quarta-feira, 2 de abril de 2014

Dicas para escolher seu trem para Machu Picchu

Comprar passagens de trem para ir à Machu Picchu é relativamente fácil para se fazer pelo site Peru Rail.
Existem somente três estações ferroviárias com trens que partem e chegam  de Machu Picchu, e nenhuma delas fica em Cusco. A primeira opção é pegar em Poroy, uma cidadezinha a cerca de 20 minutos de carro do centro de Cusco. A segunda opção é a estação de Urubamba, e a terceira é Ollantaytambo. As duas últimas ficam no Valle Sagrado. Ollantaytambo fica a 1h20 de Cusco (táxi). Também é possível  pegar um ônibus no Terminal rodoviário da Cruz del Sur em Cusco que se localiza na Avenida Industrial, 121 - Santiago - Cusco para ir até Ollantaytambo. Passagem a 11 soles.


O que eu indico é sair cedinho do hotel em Cusco, onde você deve pedir para eles providenciarem (24 horas antes) um táxi  com um motorista que seja confiável, fazer as cidades do Valle Sagrado e ainda chegar a tempo de pegar seu trem na Estação de Ollantaytambo entre 16 e 18hs. Porquê até esses horários?

Porque de Ollantaytambo até Machu Picchu é apenas 1h30 de viagem, são somente uns 50 km e o trem vai a uns 40 km/h e diminui a velocidade várias vezes para deixar o trem que vem no outro sentido passar, retirar galhos caídos, deixar os moradores locais passarem... Assim você admira a belíssima paisagem do Rio Urubamba, que corre ao lado dos trilhos de trem, ainda durante o dia.

Entre no site da Peru Rail www.perurail.com.pe. Escolha o tipo de trem que você quer viajar. São três tipos:
Expedition
Expedition - reprodução site Peru Rail

O Expedition seria o tipo mais simples de trem, mas vou te contar que ele é ótimo, confortável e para uma viagem de 1h30, com saída de de Ollantaytambo e chegada em Machu Picchu está bom demais. O Expedition sai somente das estações de Poroy e Ollanta.

 A estação de Poroy tem somente um horário de saída do Expedition rumo a Machu Picchu: às 7h42, chegando às 10h51. Custa U$ 73,00.

O retorno de Machu Picchu é às 16h42, chegando em Poroy às 20h23. Custa U$ 75. Esta não é a viagem mais barata, porque é a estação mais próxima de Cusco. Leve em conta que esta é a partida e chegada mais lotada, porque é a ideal para o pessoal que faz somente um bate e volta de um dia Cusco / Machu Picchu / Cusco.
vagão do trem Expedition
vagão todo envidraçado, inclusive o teto para você curtir os Andes
         A saída de Ollantaytambo possui de U$ 52 a U$ 63 e possui seis horários de partida por dia.
A volta de Machu Picchu com chegada em Ollanta possui seis horários disponíveis diariamente. Custam de U$ 48 a U$ 75. Esses são os preços mais baratos que você vai achar (trem Expedition - trechos Ollanta / Machu Picchu / Ollanta). 

Se você quiser a mais barata das viagens, sem se importar em chegar tarde (o que não recomendo pois tudo estará fechado em Águas Calientes, além de você não ver a paisagem) o preço de ida é U$ 52 e a volta mais barata é as 05h35 partindo de Machu Picchu por U$ 48 e chegando em Ollanta às 7h44.
 
trem Expedition e seus murais
lanchinho distribuído no Expedition, um bolinho fofo e Inka Cola
Vistadome
Site Peru Rail

O Vistadôme é o único trem que sai das três estações. Este seria o tipo intermediário de trem, mas sinceramente não vi muita diferença entre o Vistadôme e o Expedition. Achei até mais bonito o Expedition.

O Vistadôme possui três diferentes preços (que variam de acordo com o local da partida e o horário escolhido). Possui cerca de 10 horários diferentes de saída. Saindo de Poroy o valor de ida varia de U$ 85 a U$ 122. Já a volta para Poroy fica U$ 88. 
A viagem de Urubamba para Machu Picchu custa entre U$ 75 e U$ 122. A volta com chegada em Urubamba custa U$ 80. 
Saindo de Ollanta a ida custa entre U$ 50 a U$ 79. A volta, com chegada em Ollanta custa de U$ 65 a U$ 88.

         
A sorte que nós demos foi que na hora da retirada dos tickets pegamos a primeira fila do primeiro trem, então ficamos com a janelinha de dianteira só para nós, além da lateral e no teto.


trem Vistadôme
nossa grande sorte em ter a janela dianteira do primeiro vagão à nossa disposição


lanche servido - Inka cola e sanduichinho
Hiram Bigham
Site Peru Rail

Este trem da Rede Orient-Express foi batizado com o nome do arqueólogo americano que descobriu Machu Picchu, Hiram Bigham.

Francisco Pizarro e seus saqueadore espanhóis procuraram e  nunca encontraram a Cidade Perdida dos Incas. Somente em 1911 este o lugar sagrado ficou conhecido pelo mundo.

Se você quiser realizar uma viagem "ainda mais" inesquecível, ou quiser pedir sua namorada em casamento, ou quiser comemorar seus 20, 30, 40, 50, 60 anos de aniversário ou de bodas, ou ainda pelo simples motivo que tenha muito dinheiro para torrar, pegue este trem. Em 2011 foi eleito o melhor trem do mundo por uma revista inglesa especializada em viagens, é considerado um dos sete melhores trens do mundo e também figura entre as 10 rotas mais lindas (mesmo que a rota você possa fazer também pelo Vistadôme e Expedition). 

Esse trem super luxo saí somente da estação de Poroy, onde você é recebido como um imperador inca: brunch, aperitivos e vinhos já na estação. A bordo possui entretenimento musical, um guia para cada 14 passageiros e já incluso seu ingresso e transporte de Águas Calientes até Machu Picchu, hora do chá (depois do passeio ao sítio arqueológico) no Machu Picchu Sanctuary Lodge (o hotel mais caro da região) e jantar gourmet a bordo. Isso para o bilhete completo ida e volta. Se comprar só uma das passagens (ida ou volta), os mimos se dividem, mas não será isso que fará sua viagem ser menos interessante. O Hiram Bigham possui somente uma saída para ir a Machu Picchu e uma para voltar no dia. Também convenhamos que, encher um trem a esse preço não deve ser fácil, ainda mais no paraíso preferido dos mochileiros.

A saída de Poroy acontece às 09h05 e a chegada a Águas Calientes ou Machu Picchu Pueblo, como é conhecida pelos gringos, às 12h24 e custa módicos U$ 397,50 (ida).
A volta de Machu Picchu para Poroy é às 17h50 chegando 21h06 custando outros U$ 397,50.
Deve valer muito a pena!

Em nossa viagem priorizamos o roteiro que montei. Pegamos o Vistadôme em Ollantaytambo, às 15h37 e chegamos às 17h02 na Estação de Águas Calientes. Esta viagem inesquecível custou U$ 50 cada um (ida). Podíamos até ter conseguido um preço mais barato se a opção fosse para as saídas noturnas, mas escolhemos esse horário por dois motivo: o primeiro é que saímos cedinho de Cusco com um táxi e viemos parando nas atrações do Valle Sagrado (Pisac, Orubamba, Chinchero, Salinera de Maras e Moray). Um taxista experiente é essencial para você conseguir fazer todas essas atrações, pois de Moray a Ollantaytambo existe um estradinha linda e em péssima condições que você vai descendo no meio dos Andes. Você chega rápido a Ollanta, sem precisar voltar até Urubamba. Veja isso com seu hotel na hora da indicação pois nos poupou uma hora de viagem.

Chegamos 14h45 na estação de Ollanta, fizemos um lanche e pegamos um trem durante o dia que nos permitiu ver a paisagem maravilhosa e curtir essa viagem entre os Andes.

A volta foi dois dias depois, saímos no trem Expedition, horário de partida da Estação de Machu Pichu às 8h53 e chegada em Ollanta às 10h52. Pernoitamos neste lindo vilarejo, que é mágico,  que você poderá descobrir em um futuro post.

Esses horários foram perfeitos por todos os motivos que expus acima, mas é claro que você terá que adequar sua viagem ao seu tempo disponível, seu dinheiro e planejamento.

Para muitos um bate e volta é suficiente, mas eu acho muito cansativo e corrido para você conhecer uma das sete maravilhas do mundo moderno e seus arredores, o Valle Sagrado, em tão pouco tempo.
Instagram

Um comentário:

  1. Olá!!! Seu blog é excelente! Muito obrigada pelos relatos estão me ajudando demais!!!!!
    Grande abraço e ótimas viagens pra você e sua família!

    ResponderExcluir