quinta-feira, 24 de abril de 2014

Passeio em Águas Calientes

Águas Calientes, o ponto mais próximo do Santuário de Machu Picchu é o local que serve de base para quem quer conhecer o sítio arqueológico. Também é o final da linha para quem vem de trem da região de Cusco.



Agitada pelos turistas e comerciantes locais que praticamente invadem os trilhos do trem com suas barracas de artesanato. O vilarejo, é claro, sobrevive do turismo nos hotéis, restaurantes, venda de souvenires.

                                  


A princípio você pode não gostar do aspecto dela, já que foi crescendo desordenadamente ao redor dos trilhos e da estação ferroviária. Mas ela tem um astral legal, cheio de turistas dos mundo todo, de todas as idades, misturando-se com os locais.

                     


Já as lembrancinhas e artesanatos são mais caras que Cusco, além do que você vai voltar carregando mais peso. Melhor comprarem Cusco e deixar junto com as malas


O rio Urubamba também corta o vilarejo.

Águas Calientes também é famosa por suas piscinas naturais onde muitos trilheiros vão relaxar os músculos, após chegarem da Trilha Inca.

felizes após o exaustivo dia

Restaurante El Índio Feliz

Após tanta caminhada e exercício fomo jantar no melhor restaurante de Águas Calientes "El Índio Feliz", um bistrô franco-peruano, com uma comida maravilhosa e uma decoração linda, além do bom atendimento. Localizado em uma corredor que saí de uma ruela próximo ao centro. 

 




El Índio Feliz localiza-se na Calle Lloque Yupanqui, 103 - Águas Calientes.


Comemos uma deliciosa truta cada um com molho de tomate, acompanhado de batatas e outros acompanhamentos. Tomamos vinho, cerveja, água e pedimos sobremesa. Foi a refeição que mais gastamos, foram 146 soles ou R$ 115,00 para duas pessoas com entrada, prato principal e acompanhamentos, sobremesa, vinhos e outras bebidas, no melhor restaurante do lugar. Uma pechincha perto dos preços praticados em São Paulo.




E assim foi nosso maravilhoso dia em Machu Picchu. Simplesmente perfeito. Somente seria melhor se toda família pudesse ter ido junto, meu marido Silvano e meu caçula Enrico. Mas será motivo para voltar.
Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário