sábado, 21 de junho de 2014

Dutty Free do Aeroporto Internacional Jorge Chavez, Lima

O Dutty Free do Aeroporto Internacional Jorge Chavez, em Lima é bem organizado é maior que o de Guarulhos. Também possui preços mais em conta que os nossos dutty frees. Na chegada são apenas dois espaços pequenos que não vale muito a pena perder seu tempo.

Já o de retorno é grande e possui várias lojas bem sortidas. além dos tradicionais produtos americanos existe muita oferta de produtos peruanos, sua última chance de comprar uma peça de artesanato, bonecas peruanas, artigos têxteis, chaveiros, imãs e muita oferta de pisco puro e com suas misturas coloridas de frutas. Os piscos até vale a pena levar porque melhor que você ficar carregando uma garrafa pelo país todo.

Já os outros produto artesanais são bem mais caros que comprar em Cusco ou mesmo que em Lima. Comprei dois piscos e uma sacola com duas Incas Colas, pois adorei aquele refrigerante com gosto de chiclete.

Também são mais em conta camisetas polo da Lacoste pois as que vendem no Brasil sempre são de algodão Made in Peru. Mas só vale a pena no Dutty Free de Lima, nas lojas da capital os preços são similares ao Brasil  (US$ 80,00). Também uma boa oferta de bolsas principalmente da Tommy Hilfinguer Guess (US$ 70,00).

Agora se você precisa se livrar dos nuevos soles que sobraram, aqui é o lugar ideal, pois ele não valerá mais nada no seu retorno ao Brasil. Chocolates suiços e cigarros americanos como Camel são mais baratos em Lima que em Guarulhos.

As lojas Aldeasa são as melhores para fazer suas compras.

Instagram

domingo, 8 de junho de 2014

As calles espanholas do Convento Santa Catalina

O Convento Santa Catalina é um verdadeiro labirinto de calles que se espalham por toda a área do complexo. São seis no total e todas possuem nomes de cidade espanholas e separam os antigos claustros das freiras das áreas comunitárias como refeitório, jardins, locais de oração, refeitórios, banhos. Uma verdadeira cidade.




A Calle Córdoba:
Rua inspirada na arquitetura da cidade da Andaluzia, possui vasos de terracota com gerânios junto as paredes brancas e florescem o ano todo devido ao sol.







A Calle Sevilla com suas paredes pintadas em terracotas e cheia de jardins com flores coloridas. A Calle Sevilla é uma das mis belas do complexo.





Instagram

Santa Catalina: os claustros onde viviam as freiras

Uma parte interessante do convento são os claustros onde as freiras viviam reclusas. Alguns eram verdadeiros apartamentos com direito a tudo de melhor que havia na época e as famílias proviam. Muitos dos claustros possuíam o nome de sua ocupante gravado na entrada.




Os catres mais simples das freiras da ordem de Santa Catalina de Siena eram das mulheres que entraram primeiro na ordem, a maioria pobres mulheres crèoles, filhas de curacas (chefes indígenas). Somente mais tarde que filhas de famílias espanholas abastadas fizeram seus votos. As noviças ricas traziam ao monastério toda a opulência de sua família, além de conforto doméstico como criadas, além de darem festas em seus claustros.




Catres com salas de visitas eram um privilégio para as freiras das famílias mais abastadas de Arequipa.









Somente em 1870 houve ma reforma no estilo de vida na clausura quando a freira dominicana Josefa Cadena substituiu o estilo de vida hedonista pela austeridade religiosa.





As cozinhas dos claustros





 



Os troninhos


 A lavanderia coletiva

A lavanderia coletiva foi construída num período de escassez de água em Arequipa.São 20 recipientes enormes de barro que eram usados para estocar grãos ou vinho, mas serviam de tanques. A água para a lavagem  vinha de um canal central com ramais para cada tanque. A lavanderia se localiza na calle Toledo.


 Os banhos coletivos


Instagram

Os jardins, pátios e fontes em Santa Catalina

Os jardins maravilhosos e coloridos do Convento Santa Catalina são uma atração a parte na visita ao museu.









A Plaza Zocodovar era onde as feiras iam aos domingos para trocar os itens que faziam.





Claustros de Los Naranjos:

As freiras do convento encenam na paixão de Cristo, na sexta-feira santa, diante das três cruzes do Clautr dos Laranjeiros. O público não tem acesso a essa encenação visto que o mosteiro fecha na data e as freiras ainda são reclusas.