sábado, 27 de dezembro de 2014

Museu Correr já foi a residência de Sissi, a Imperatriz austríaca




O Museu Correr foi uma grata surpresa pois compramos o Venezia Única San Marcos Pack que dá acesso aos três museus da Piazza San Marcos e ao Palazzo Ducale, custando 25,90 euros por pessoa. Se você tem dúvidas sobre o Venezia Única, se vale ou não vale a pena comprar leia o post anterior  "Venezia Única o card de atrações de Veneza".

O Museu Correr está localizado na Piazza San Marcos em um dos lindos prédios que margeiam o local. Se você quiser comprar o bilhete para entrar no Museu Correr ele custa 16 euros. O bilhete é integrado para entradas ao Palazzo Ducale, Biblioteca Nazionale Marciana e Museo Archeologico Nazionale and Monumental Rooms.

mappa-venezia-accessibile-palazzo-ducale-area-marciana
Museo Correr na Piazza San Marcos (mapa reprodução do site)

Uma dica: se você não quiser entrar em nenhuma igreja do circuito Chorus Line, é melhor comprar o bilhete único para os três museus e o Palazzo Ducale.

Mas vamos ao surpreendente museu que foi nossa primeira parada após a primeira noite na cidade.

localizado no lado leste da Piazza San Marcos
Suba as escadarias até os andares superiores
O museu  é na verdade o Museu da Civilização Veneziana mas ficou conhecido como Correr pois em 1830, por ocasião da morte de Teodoro Correr, um magnata descendente de uma das mais antigas famílias venezianas deixou como legado sua preciosa coleção de arte à cidade de Veneza.

Ocupando uma série de salas nos andares mais altos da ala Napoleônica, é ligado a Biblioteca Marciana e ao Museu Arqueológico. Todos ficam aí. O prédio foi construído em 1806 e foi terminado em 1814, durante os anos que Veneza pertencia ao reino da Itália e este pertencia ao império de Napoleão Bonaparte. Antes ficava neste local a igreja de San Gimignano, uma fundação antiga que já havia sido reconstruída por Jacopo Sansovino, um escultor e arquiteto da Renascença Italiana.

       

O teto e parede da escadaria de entrada do museu são maravilhosos com afrescos e pinturas adamascadas de Sebastiano Santi (1837-1838) e chamada A Glória de Netuno.  


O Salão de Festas é uma das grandes atrações do museu devido sua opulência, sofisticação e suntuosidade em sua decoração estilo imperial. Lorenzo Santi começou a decoração dessa sala em 1822 e Giuseppe Borsatto terminou em 1838.


O salão oval possui colunas caneladas de estuque polido e na extremidades superior capitéis em forma coríntias douradas. O salão funcionava como uma grande sala de bailes no período posterior ao domínio napoleônico, depois sob a influência do Império Austríaco dos Habsburgos.

A Loggia Napoleônica

Esta sala possui amplas janelas com vista para a Piazza San Marcos. Sua decoração é baseada na antiguidade clássica. A grande atração desta sala e da sala do trono são as obras do maravilhoso escultor Antonio Canova, superado somente por Michelangelo Buonarotti e Gian Lorenzo Bernini, em minha humilde opinião. 

vista da Piazza San Marcos da Loggia Napoleônica do Museo Correr
Paris, de Antonio Canova (1807)

Ícarus e Dedalus de Antonio Canova (1778 / 1779)
Antonio Canova nasceu em Posagno em 1757 e morreu em Veneza em 1822. Além de escultor foi desenhista, arquiteto, pintor e antiquário. Deixou um vasto acervo, principalmente como escultor com obras expostas nos museu mais renomados da Itália e do mundo, como o Louvre de Paris, o Hermitage da Rússia e o MET de Nova York.


Esta linda obra de Antonio Canova foi esculpida na juventude do autor. Com pouco mais de 20 anos essa peça possui influência na antiguidade clássica e uma pitada de naturalismo. Em Icarus e Dédalo o pai corrige as asas de penas de seu filho para o voo.

A Venere Itálica de Antonio Canova
                             

Amor e Psiquê, de Antonio Canova
                                        Antonio Canova: Sculpture Euridice
                                                         Euridice (Pinterest)  
 Antonio Canova, Orpheus, 1776. Museo Correr, Venice. ( He kinda looks drunk and confused LOL)
        Orpheu (Pinterest)


Os Aposentos Reais

A grande novidade do Museu Correr foi a abertura ao público em 2012 do novo itinerário dos quartos imperiais do Palácio Real. Nove salas, antes ocupadas por repartições públicas, foram restauradas pelo Comitê Francês pela Restauração de Veneza com o apoio do Ministério do Patrimônio Cultural da Itália e Fondazione Musei Civici de Venezia.

A decoração dos quartos vem do período austríaco dos Habsburgo, mas alguns elementos do período napoleônico permaneceram. Os aposentos tiveram duas fases de importantes: a primeira quando o imperador Fernando I (1836 - 1838) e foi coroado rei da Lombardia Venetia, e a segunda fase, de 1854 a 1856. quando os jovens soberanos austríacos Franz Joseph e Elizabeth, a famosa Sissi, a Imperatriz passaram aqui um período de 38 dias.  Entre 1861 e 1862, a imperatriz Sissi (imortalizada no cinema pela linda atriz austríaca Rommy Schneidder) voltou a morar no Palazzo.

A Sala de Jantar






Sala do Trono Lombardia Venetia

    

 Essa sala era usada para audiência privadas do imperador e também da imperatriz. A tapeçaria em vermelho e dourado decoram a sala.

 

A base da abóbada do teto é decorado cm o Leão de Veneza e com os brasões dos reinos lombardo venetia e da família milanesa Visconti (a serpente na grama). O maravilhoso lustre de vidro com flores multicoloridas foi feito em Murano no século XVIII.

Retrato de Sissi, a imperatriz austríaca Elizabeth
móvel da imperatriz Sissi
fotografia da imperatriz quando adoscelente
 O boudoir da Imperatriz

Já sem a cama em estilo rococó, somente alguns móveis permanecem no boudoir
o lustre neoclássico adorna o teto pintado em azul, branco e dourado
aqui uma pintura da imperatriz mais madura
A dormeseu é uma das poucas peças do período napoleônico a permanecer nos aposentos reais



Wunderkammer

Em 2013, nove salas do primeiro andar do museu foram adaptadas para criar uma nova coleção com 300 obras dos museus cívicos que agora estão reunidos aqui. Alguns tesouros compõem essa ala.

Madonna col Bambino (1485 - 1487) de Vittore Carpaccio
ritratto di Ferrante D'avalos (1515-1520), atribuído a Leonardo

   

Venetian Culture 

Essas salas são dedicadas a vida e a cultura veneziana. São as menos interessantes do museu, em minha opinião. Retratam ao longo dos séculos a vida política e econômica veneziana.

                      

A Pinacoteca

A pinacoteca Correr possui obras bastante interessantes. Se puder aprecie com calma. pois existem lindas pinturas, principalmente de Giovanni Bellini, um dos primeiros grandes da Escola veneziana.

Ritratto de Gentiluomo, de Baldassarre Estense (1442 - 1504)
Transfigurazione de Cristo de Giovanni Bellini, 

Madonna col Bambino de Giovanni Bellini 
Due Dame Veneziane de Vittore Carpaccio (1495)
Ritratto dei giovanne com beretto rosso de Vittore Carpaccio




Fotos: Vanderlea & Silvano Tarantelli

www.museiciviciveneziani.it
www.correr.visitmuve.it/

Endereço: Ala Napoleônica - Piazza San Marcos, 52 - Veneza
Horários: de 01 de abril a 31 de outubro, das 10 às 19hs. A bilheteria fecha às 18hs.
                de 01 de novembro à 31 de março, das 10 às 17hs. A bilheteria fecha às 16hs.
Bilhete: 16 euros com Biblioteca Marciana e Museu Arqueológico.
Como chegar: linhas 1 e 2 do Vaporetto - Estação San Marcos
Tempo ideal para vistar com calma: 3 horas

Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário