segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Palazzo Ducale, o centro político-econômico de Veneza


Construído num período onde o restante da Europa se escondia atrás de imensos muros fortificados, a fachada do Palazzo Ducale ou Palácio dos Doges, é colorido de rosa e branco. O Palazzo foi fundado no século 9 e era a residência oficial dos governantes de Veneza (os doges). Porém sua aparência externa vem do século 14 e início do século 15. 


Para criar essa obra prima gótica foi usado mármore rosa de Verona, sobre um arabesco de galerias e arcadas, construídas com pedras brancas da Istria (Croácia).





        

 


O Palazzo Ducale é lindo e para você aproveitar o passeio, dedique ao menos duas horas para conhecer todas as salas.



 A Sala dello Scudo era os aposentos privativos do doge e são cobertas por mapas múndi. No centro da sala dois grande globo do século 18 se destacam.



Outras salas se destacam por sua beleza, como: Sala del Maggior Consiglio, Sala dei Consiglio dei Dieci, Sala della Bussola, Sale delle Quattro Porte, Anticollegio, Sala del Collegio e Sala del Senato.



O Palazzo Ducale é cheio de obras de arte em suas paredes, tetos e detalhes. O Artista mais presente é Tintoretto com obras e quase todas as salas, sendo a principal  Paraíso (1587-1590) na Sala del Maggior Consiglio.


Outros artistas presentes são Tiziano Vecellio e Paolo Veronese com O Rapto de Europa (1580) na Salle D'Oro e Dialéctica (1577) na Sala del Colégio.

                         


Jacopo Sansovino fez a linda Scala d'Oro, que conduz aos pisos superiores do Palazzo. 


Aliás todos os tetos do Palazzo são maravilhosos, seja com afrescos, pinturas ou estuque de cores variadas, como o abaixo de dourado e azul.


Outra linda sala do Palazzo Ducale.


Detalhe de uma porta do palazzo.

Estátua de mármore na escadaria do térreo para primeiro piso.

Abaixo a Sala del Consiglio dei Dieci.



Na Salla della Bussola, ficavam os infratores que aguardavam sua sentença perante o Conselho dos Dez.
 

A Boca di Leone (acima) desta sala era usada para fazer denúncias secretas. Uma porta de de madeira dá acesso a Sala dos Inquisidores do Estado. E daqui para a sala de tortura e a prisão.


Atravessando a Ponte dos Suspiros, aqui visto pelo lado de fora, leva esse nome porque os criminosos atravessavam a ponte contendo o fôlego para dar o último suspiro do outro lado. O mais ilustre prisioneiro da prisão do Palazzo Ducale foi Giácomo Casanova, que realizou uma fuga audaciosa por um buraco no teto.



Para comprar o bilhete on line do Palazzo Ducale veja os sites do Venezia Card e do Viva Ticket.

Para saber mais sobre o Palazzo Ducale visite o site www.palazzoducale.visitmuve.it 


Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário