sábado, 23 de maio de 2015

Totó, Peppino e... la malafemmina


Totó e Peppino em frente a Galeria Vitorio Emanuelle II, em Milão

Totó é para a Itália o que os Irmãos Marxs são para os Estados Unidos. Maior comediante italiano, Totó era o nome artístico de Antonio de Curtis.



Rei das comédias italianas escapistas durante e depois do pós-guerra, Totó dizia-se nobre, mas hoje se sabe que era mais uma de suas anedotas.

                                          

Atuou em mais de 100 filmes, sendo seus maiores sucessos:
- Totó e le donne (direção de Steno e Monicelli),
- Miseria e Nobilitá,
- Il soligti Ignoti, (direção de Monicelli),
- Totó cerca casa (direção de Steno e Monicelli),
- Dové la Libertá? (direção Roberto Rosellini),
- Ucellacci e ucceleni (direção Pier Paolo Pasolini).

estação de trem de Milão
 Nesse filme ,Totó se une a Peppino de Filippo e interpretam dois camponeses simplórios dos arredores de Nápoles. Totó é perdulário e mulherengo e Peppino avarento e submisso, meio que alter egos dos dois atores.



A dupla vai atrás do sobrinho em Milão, estudante de medicina que largou a faculdade apaixonado por uma dançarina.



Assim os tios resolvem ir atrás do sobrinho em Milão para convencê-lo a voltar, mas arrumam muitas confusões.

                                 

Ano de produção: 1956
Direção: Camilo Mastrocinque

Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário