terça-feira, 2 de junho de 2015

Como chegar à Cinqueterre


Para chegar as Cinqueterre você pode tem algumas opções, não muitas. Chegar de carro é a mais confortável, porém não a mais bonita.

O interessante é pegar o ferry boat em La Spezia ou Porto Venere as 8h30 e  chegar pelo mar. Depois é seguir viagem desembarcando e embarcando na marina de cada vila.


Corniglia fica de fora, pois a cidade é no alto da montanha e o ferry não atraca. O último retorno acontece às 18hs em Monterosso del Mare. Pode-se fazer o caminho contrário também.


O único inconveniente do ferry é que ele somente funciona na temporada primavera-verão. Nas estações de outono e inverno não ocorrem esses passeios pois o mar fica mais violento devido os ventos. O ferry boat passa pelo Golfi di Poeta em direção as terre. O passeio custa 12 euros, crianças 8 euros. Não é necessário pagar novamente por cada embarque. Calcule direito o tempo que você pode ficar em cada vila. Veja a tabela e os horários aqui.


No caso, como optamos por montar nosso QG em Portovenere e estávamos de carro, fomos até Riomaggiore e ali pegamos o trem regional da Trenitália.  Mas não existe necessidade de afobação e tentar comprar o bilhetes de trem antecipado pela internet. Até porque os trens regionais são difíceis de achar os horários no site, e muitos trabalhadores e estudantes vão para Gênova.










Nas estações tem bilheteria e máquinas para compra automática. Deixe para comprar na hora, pois você não saberá de antemão quanto ficará em cada vilarejo ou em qual você vai almoçar. O bilhete de trem vale ida e volta, por um prazo de seis horas, com paradas nas terre e por um único dia.





O trem também sai de La Spezia para as Terre, para quem vem de outras regiões como Milão, Parma, Florença, etc...


De carro chega-se a Riomagiorre e segui-se pela linda trilha da Via dell Amore, que liga todas as vilas. Se você cansar, sempre pode pegar o trem no meio do caminho.


Seguimos de Portovenere para Riomaggiore pela SS / SP 370, a Strada Provinciale delle Cinqueterre. Não existem muitos lugares para estacionar nas vilas e também não é permitido circular com veículos pelas ruas.



Estacionamos na entrada de Riomaggiore, em frente esta igrejinha chamada oratório Assunta  dei Cielo. Mas estacionar nas ruas é pago e por um certo período somente. Não demos muita bola e quando voltamos, já noite, uma taxa ou multa de tempo excedido de 20 euros estava no para-brisa. Pagamos no dia seguinte em uma agência do Poste Italiane, o correio da Itália.



Bem vindo ao Parco Nacional delle Cinque Terre. Assim formos recebidos em Riomaggiore.




  

Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário