quarta-feira, 15 de julho de 2015

Por dentro de Lucca



Algumas horinhas em Lucca e ficou um gostinho de quero mais. Pena que estava chovendo.





Mas Lucca é adorável e até vale uma pernoite para conhecer melhor a cidade. Outras atrações são: as igrejas de San Frediano e San Martino, a Casa Natal de Puccini, o Museo dell' Opera del Duomo, o Palazzo Pfanner e seu jardim, e o Museu Nazionale di Villa Guinigi.



Se você for ficar um um pouco mais na cidade, a dica é comprar um cartão combinado de atrações  em um dos monumentos. Com certeza você vai gastar muito menos.



Aqui vão alguns sites interessantes de Lucca para conhecer as atrações da cidade.

http://www.comune.lucca.it/home
http://www.puccinimuseum.org/it/
http://www.luccamuseinazionali.it/
http://www.palazzopfanner.it/
http://www.luccaterre.it/


 

Instagram

Toscana típica, uma pausa para comer um panini e um Rosso de Montalcino







Uma bela opção para quem quer fazer um lanchinho, pois já passou da hora do almoço e ainda é muito cedo para jantar, é comer um panini, um sanduíche de pão ciabatta com prosciutto italiano (presunto), que na Itália é de primeira linha.



E para acompanhar, nada como um delicioso vinho Rosso de Montalcino DOC, safra 2011, da vinícola La Lecciaia. Simplesmente maravilhoso.



A dica é um lugarzinho na Piazza dei Anfiteatro chamado Toscana Típica. Compre seu panini, com prociutto, que é fatiado na hora, e lanche em uma das mesinhas da piazza.



O total da conta foi 27,50 euros. Repare na continha. Os paninis custaram 5 euros cada. Uma garrafa de 350 ml do Rosso de Montalcino, custa somente 7,50 euros ou R$ 27,00. Mais barato de água na Itália.

Mas tomar esse vinho num copo de plástico não dá. O "aluguel" de duas taças de vinho custa 10 euros. Mais caro que uma garrafa desse líquido precioso.









































Instagram

A Piazza del Anfiteatro de Lucca, antiga arena romana



A Piazza Anfiteatro de Lucca é uma antiga anfiteatro romano e tem a forma de arena de gladiadores. Foi construída na primeira metade do século 1 d.C. 



Entre 1830 e 1839, a antiga arena foi remodelada pois estava recheada de cortiços. A ordem foi dada pela governante de Lucca, Marie Louise Bourbon.


Os arcos para passagem entre a cidade e a piazza são os antigos portões onde passavam as feras e gladiadores do período romano.




São quatro os portões instalados na piazza, exatamente nos pontos cardeais.



Hoje são raros os vestígios do período romano na piazza, mas que não tira seu charme e é um belíssimo lugar com seus prédios históricos em tons de laranja e amarelo.







Instagram


sábado, 4 de julho de 2015

Via Fillungo, a principal via de compras em Lucca

Lucca é uma cidade muito simpática, com traços medievais apesar de sua origem datar 180 a.C. 

É a cidade natal de Alfredo Volpi, artista radicado  no Brasil, e do compositor clássico Giácomo Puccini. O dia estava chuvoso e era novembro, duas horas da tarde. Então, Lucca estava assim, super tranquila, sem turistas e a maioria das lojas fechadas, mesmo sendo durante quarta-feira. Após as 15hs todas as lojas voltam a abrir.




Uma adorável loja de doces e chás, com decoração baseada no filme de Tim Burton, Alice no País das Maravilhas fica na Via Fillungo.








































Encontramos uma butique de roupas infantis chamada Zannier (Via Fillungo, 193), que com lindas roupinhas infantis. Hora de comprar um presentinho para as sobrinhas Valentina e Sophia. Valentina nem tinha nascido, então a aposta foi uma roupinha que não comprometesse.

Valentina, 2 meses
Sophia, 7 anos

A aposta foi esse fofo macacão que vem com um coelhinho pendurado, que a vendedora contou que é para colocar o perfume da mãe, para que o bebê não sinta sua falta. O preço foi 17,99 euros. Claro que tia coruja não poder a oportunidade de exibir as sobrinhas. Para a Sophia, a minha linda morena, um vestido de malha pink, com tramas. Perfeito para quem mora na Serra Gaúcha. Preço: 26,99 euros.

Instagram

sexta-feira, 3 de julho de 2015

San Michele in Foro, a mais linda igreja de Lucca


São Michele in Foro é uma linda igreja românica construída em uma praça onde ficava um fórum romano. 








Construída entre os séculos 11 e 14, a igreja de San Michele in Foro possui lindas colunas de mármore com entalhes. Um trabalho chamado de cosmati. No alto da igreja a figura de São Miguel  Arcanjo, com 4 metros de altura enfeita a fachada.


A fachada românica data do século 13, mas passou por alguns reparos no século 19.

































San Michele in Foro possui portas de bronze maravilhosamente entalhadas por mestres da região.
 




Lucca é uma das principais cidades da Toscana onde se mais destaca a arquitetura românica, sendo San Michele seu melhor modelo.





























Instagram

Lucca: conheça outro bate e volta a partir de Florença


Lucca é outra cidade perfeita para um bate e volta a partir de Florença. Pode ser feita no outro meio período de um bate e volta a Pisa ou passar um dia inteiro. Se o tempo estiver ensolarado ela vale um dia todo. 























Localizada a uma hora de Florença e somente 22 km de Pisa, Lucca fica em uma planície, ao contrário de outras cidades medievais da Toscana.


A rodovia que liga Pisa a Lucca é a SS12, uma rodovia regional sem pedágios.



Rapidinho se chega a Lucca. De Florença, o trem sai da estação Santa Maria Novella. Quem quiser sair desde Pisa deve ir a estação ferroviária é a San Rossore, somente 400 metros da Piazza dei Miracoli. A estação ferroviária de Lucca fica no lado de fora do muro que rodeia a cidade, apenas 10 minutos à pé do centro. Os estacionamentos também ficam nessa região. Outra alternativa é estacionar na Viale Regina Margherita, próximo a Porta San Pietro. Não esqueça de tirar o ticket no parquímetro.







Lucca é uma cidade romana fundada em 180 a.C. Sua muralhas foram construídas entre os século 16 e 17. Somente carros autorizados podem circular no centro histórico. Nossa visita a cidade alternou momentos de chuva e sol. Mas nada deteve o passeio. Sugiro que você reserve no mínimo três horas para conhecer a cidade.



A Porta São Pietro é a melhor entrada para Lucca, pois além da proximidade com a ferrovia é também a mias próxima para pegar a rodovia A11/E76 em direção a Florença.






Instagram