segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Tiziano e Rafaello, entre Vênus e Madonnas

A Vênus de Urbino
A Vênus de Urbino é considerado por muitos críticos como um dos mais lindos nus já pintados. A pintura de Tiziano Vecellio foi inspirada na Vênus Adormecida, de Giorgione. 

A Vênus de Urbino

Lorde Byron descreveu a tela de Tiziano como a "Vênus definitiva". 

Madonna della Rose é outra bela pintura de Tiziano. Ao lado da Madonna está Santo Antonio. A obra é datada de 1530.
Santa Margherita


Outras pinturas do mestre da Escola Veneziana que estão expostas na Uffizi, são: Santa Margherita, Flora, Ritratto di un Cavaliere e Ritratto Virile.





Flora














As obras de Tiziano estão na sala 83. Na sala 66 estão as belas obras de de Rafaello Sanzio.

Madonna com Pintassilgo

A mais famosa é a Madonna com Pintassilgo, de 1506, uma obra do artista quando jovem. Também é conhecida como Nossa Senhora de Cardellino.


 

Alguns retratos de época estão reunidos, como: Ritratto di giovane col pomo, Ritratto di Guidobaldo da Montefeltro e Ritratto di Elisabetta Gonzaga.



Abaixo o Ritratto del Papa Leone X e San Giovanni Batista.

 


Instagram

Leonardo e Michelangelo, os grandes nomes da Renascença

Anunciação, de Leonardo da Vinci


Se a genialidade de um pintor fosse mensurada pela quantidade de obras, certamente nos perguntaríamos porque Leonardo da Vinci figura entre o mais renomado dos artistas de todos os tempos. Com pouco mais de duas dezenas de telas, Leonardo é conhecido como a pessoa mais inteligente de todos os tempos, um gênio dotado dos talentos mais diversos reunidos em uma só pessoa. Além de pintor era arquiteto, engenheiro, botânico, desenhista, músico, matemático, geólogo, anatomista, escultor, poeta, cientista e inventor. Por isso e muito mais, Leonardo da Vinci é o homem do Renascimento.


A Anunciação

O Batismo de Cristo




Nascido na cidade de Vinci, próxima a Florença, Leonardo foi educado no atelier do pintor florentino Andrea del Verrocchio. Na sala 15 da Galleria degli Uffizi encontram-se três obras de Leonardo. Anunciação foi pintada entre 1472 a 1475. A tela Batismo de Cristo, seria uma obra conjunta com seu mestre Andrea de Verrocchio, onde Leonardo teria pintado o anjo à esquerda, Uma terceira tela inacabada está exposta, é Adoração aos Magos. Michelangelo não terminou a tela pois partiu rumo à Milão para pintar A Última Ceia.


Tondo Doni - A Sagrada Família
Michelangelo Buonarotti, o outro grande pintor, escultor e arquiteto da Renascença está presente na Galleria degli Uffizi. Sua primeira obra em tela está exposta na sala 25, o Tondo Doni ou A Sagrada Família, de 1504.

Tondo Doni - A Sagrada Família
Essa bela obra colorida de Michelangelo foi precursora do estilo Maneirista, e provavelmente foi pintada para as bodas de um rico banqueiro florentino. Essa é a única pintura completa de Michelangelo, além da obra da Capela Sistina.










































Instagram

domingo, 4 de outubro de 2015

A pintura do profano de Sandro Botticelli

A grande atração da Galleria degli Uffizi não é a sala que contém Leonardo da Vinci ou Michelangelo, mas a sala de Sandro Boticelli. O Grande Salão abriga as mais famosas obras do artista florentino, que nasceu em 1445 e morreu em 1510, no bairro de Ognissanti.



O Nascimento de Vênus  é uma linda pintura renascentista, o ápice da genialidade do artista florentino que iniciou sua carreira no estúdio de outro grande pintor: Frá Filippo Lippi, passando pelo estúdio de Verocchio. Nesse período foi colega de Leonardo da Vinci.

Nascimento de Vênus
Botticelli foi um dos pintores preferidos e um dos protegidos do grande Lorenzo di Medici, conhecido como Il Magnífico. Nas pinturas O Nascimento de VênusA Primavera , Botticelli rompe com a religiosidade das obras renascentistas e retrata cenas mitológicas pagãs, que traduzem a filosofia neoplatônica adotada no círculo intelectual e artístico da corte florentina. No Nascimento de Vênus, Zéfiro e Clóris sopram Vênus, que teria nascido das espumas do mar e está numa concha,  em sua direção ao oceano. Inspirado no poema de Politia, as figuras mitológicas substituem a madonna e os anjos. 

Nascimento de Vênus
A Primavera





A Madonna della Melagrana









Na pintura A Primavera, Zéfiro persegue flora e transforma-a em primavera cobrindo-a de flores. As figuras suaves e a noção de movimento e leveza fizeram o diferencial das obras de Botticelli.



















Em A Madonna della Melagrana ou Madonna do Romã (1487), várias sementes de romã estão na mão da Madonna, que simbolizariam os inúmeros sofrimentos de seu filhos, acompanhada de seis anjos.


Allegoria della Calumnia









A Alegoria della Calumnia foi a última obra de Sandro Botticelli, Na cena um homem é ao trono do rei, personificando a calúnia. ao redor dele estão a Inveja, a Perfídia e a Fraude. O Remorso travestido de velha olha para a Verdade nua e ao chão. Essa obra foi inspirada em pintura perdida do artista greco Apeles.



Virgem do Roseiral ou a Virgem om o Menino (abaixo) foi pintada em 1470.


A Virgem do Roseiral
Coroação da Virgem com São João Evangelista, Santo Agostinho, São Jerônimo e Santo Elói


A Coroação da Virgem com São João Evangelista, Santo Agostinho, São Jerônimo e Santo Elói foi o maior retábulo pintado por Botticelli para o Monastério de São Marcos, em Florença.


Adorazzione dei Maggi


Em Adoração aos Reis Magos, a cena se passa em um paisagem em ruínas onde o nascimento simboliza a esperança.
La Pala di San Barnabá


Nesse afresco chamado La Pala di San Barnaba estão retratados a Virgem e o Menino Jesus com seis santos: Santa Catarina de Alexandria, São Barnabá, São João Batista, Santo Inácio e São Miguel Arcanjo (o último ficou fora da minha foto). O quadro também é conhecido como A virgem e o Menino, com quatro anjos e seis santos.

Ritratto di ignoto con medaglia di Cosimo, il Vecchio

O Retrato de um Desconhecido com a Medalha de Cósimo, o Velho possui uma série de boatos sobre o modelo desconhecido do quadro, que seria um criado dos Médici, afilhado de Cósimo e gravador da medalha. Nessa pintura, Botticelli é influenciado pelo estilo de Pollaiollo que tem obras sobre as virtudes expostas na mesma sala na Uffizi.

Fortezza, Temperanza e Fede





Fede, Caritá, Speranza e Giustizia.
O Tribunal de Florença encomendou ao pintor Piero de Pollaiolo pinturas das sete virtudes para serem estampadas na sala onde eram julgados litígios entre mercadores. Os dois últimos ficaram para Botticelli pintar, mas entregou apenas um. Fortezza, ou Fortaleza. As outras virtudes pintadas por Piero de Pollaiolo, acima são a Temperanza e Fede. Abaixo, depois de Fede, vem a Caritá, a Speranza e a Giustizia. Na última foto, a última figura é a Prudenza.



Caritá, Speranza, Giustizia e Prudenza

Instagram

sábado, 3 de outubro de 2015

Galleria Uffizi e a Síndrome de Stendhal




A belíssima, incrível e maravilhosa Galleria degli Uffizi (elogios triplos são poucos) é o maior museu da Itália e abriga algumas das mais conhecidas e reproduzidas obras primas da civilização. A Uffizi tem o mais renomado acervo de arte renascentista do planeta e é um passeio onde simplesmente se perde o fôlego diante de tanta beleza, vendo tantos tantos mestres reunidos. É o retrato vivo de uma civilização e do que existe de mais belo em História da Arte.
































Construída entre os anos de 1560 e 1580 por Giorgio Vasari, para abrigar os uffizi (ou escritórios ) do Duque Cósimo I de Medici , foram usadas estruturas de ferro em sua arquitetura e grandes janelas para manter a iluminação natural.



O acervo da Uffizi abriga seis séculos de patrimônio artístico da Itália.. Aqui estão presentes obras de mestres como Michelangelo, Leonardo da Vinci, Boticellli, Raphael, Giotto, Lotto, Piero della Francesca, Filippin Lippi, Fra Bartolomeo, Tiziano, Caravaggio, Perugino, Tintoretto e Veronese, além de algumas obras de pintores flamengos.



Seus belíssimos corredores já são uma atração à parte com esculturas do período romano. Tetos belíssimos, pintados durante a Renascença, fazem os visitantes olharem para cima o tempo todo.
































Suas amplas janelas oferecem uma outra atração, a linda vista de Florença. Aqui a vista se estende sobre o outro lado do Rio Arno.


Acima, a Ponte Vecchio e o corredor Vasari, que liga a Ufizzi ao Palazzo Pitti, do outro lado do Arno. É beleza demais em um mesmo lugar. Conta a História que Stendhal, escritor e romancista francês teve em 1817, durante sua passagem por Florença, uma enfermidade de origem psicossomática. A enfermidade foi apurada pelos médicos da época e descrita por Stendhal em seu livro Nápoles e Florença: uma viagem de Milão à Reggio. Stendhal descreveu assim seus sintomas"...Absorto na contemplação de tão sublime beleza, atingi o ponto no qual me deparei com sensações celestiais. Tive palpitações. Minha vida parecia estar sendo drenada...".


Síndrome de Stendhal é uma síndrome por sobredose de beleza, com aceleração do ritmo cardíaco, vertigens e falta de ar, por vezes acompanhadas até de alucinações decorrentes do excesso de exposição da pessoa à obras de arte, sobretudo em espaços fechados.

Exagero? Nenhum eu diria. Só alguém sem a mínima sensibilidade como ser humano para não se emocionar na Uffizi. O seu acervo é um verdadeiro patrimônio da humanidade. Cada vez que me deparo com algo dessa grandiosidade sou acometida pela Síndrome de Stendhal.


Meu conselho, não venha correndo a Galleria Uffizi. Reserve ao menos meio período para vistar suas 45 salas. A galeria fica lotada na primavera e no verão. A melhor época é inverno, mas no outono as filas também são menos extensas. Uma maneira de furar fila é adquirindo o Firenze Card. Veja o post anterior.

A cafeteria da Uffizi possui uma vista maravilhosa. Pena que estava chovendo. Mas conseguimos ver o Duomo Santa Maria del Fiore e o Palazzo Vecchio, que fica grudado.


O ingresso para a Uffizi custa 8 euros e vale cada centavo. Adquirindo o Firenze Card, além de furar a fila, a entrada é gratuita. A galeria abre de terça à domingo, das  8h15 às 18h50. A Galleria Uffizi fica na Piazale degli Uffizi, ao lado da Piazza della Signoria. Para acessar o site da Galleria degli Uffizi, clique aqui.


No final da Uffizi uma grande loja oferece de tudo com reproduções de suas obras: posters, livros, caixinhas de enfeite, para pílulas, espelhos, leques, marcadores de livros, mochilas, camisetas, lápis, imãs, e tudo que você sonhar em lembrancinhas.









































Instagram