domingo, 8 de novembro de 2015

O Campanário de Giotto e seus mármores coloridos














As obras do campanário foram iniciadas em 1334 por Giotto di Bondone, pintor e arquiteto italiano que faleceu em 1337, criador do projeto da torre.










Revestida em mármore branco, verde e rosa a torre ficou conhecida como Campanário de Giotto, A da a edificação possui 85 metros, sendo somente seis metros mais baixa que a cúpula da Catedral de Santa Maria del Fiore.

 

Após a morte de Giotto, Andrea Pisano foi o substituto do arquiteto na construção da torre. No primeiro piso do campanário, cópias dos relevos trazem a Criação do Homem e as Artes e Indústrias. Seus originais estão expostos no Museu del Duomo.







































São 414 degraus até o topo do campanário, onde se tem uma das mais deslumbrantes vistas de Florença.











Assim, se for se aventurar em subir até o topo não carregue muito peso, pois além da loga subida, as escadas são estreitas e íngremes. Mas a vista vale muito a pena.


 









A entrada para o campanário custa 6 euros e não está inclusa no Firenze Card.





















































































Instagram

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

A Cripta de Santa Reparata












O subsolo da catedral de Santa Maria del Fiore esconde outro tesouro. A igreja de Santa Reparata. Escavações arqueológicas feitas na década de 60 descobriram a igreja que antecedeu a catedral.






Entre os vários achados arqueológicos está o túmulo do arquiteto da cúpula, Filippo Brunelleschi. Outros túmulos também foram encontrados no local.

 

Com a ascensão de Florença no século 13, os patronos da cidade iniciaram o projeto de uma nova igreja que ostentasse o poder político e econômico da cidade. E assim, Santa Reparata ficou esquecida até algumas décadas passadas, quando a antiga igreja cristã foi descoberta.  A visita à cripta está inclusa no ingresso.





Instagram

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

União perfeita: a cúpula de Brunelleschi e os afrescos de Vasari

A Catedral Santa Maria del Fiore é a quarta maior da Europa e o coração da Renascença. Sua cúpula  com telhas laranja desponta no centro da cidade. O domo foi finalizado no ano de 1463 pelo arquiteto florentino Brunelleschi.   




A cúpula foi construída sem andaimes, com sua parte externa sendo sustentada por uma camada interna. As telhas foram colocadas entre vigas de mármore, como uma espinha de peixe. Os tijolo encaixados um dentro do outro se sustentam sozinhos. Brunelleschi inspirou-se no Panteão romano para construir a cúpula. Em 1474, o artista Verocchio, mentor de Da Vinci, colocou uma bola de cobre na ponta da cúpula, encontrada em muitas catedrais do catolicismo. 




Os afrescos internos da cúpula foram inicialmente pintados por Giorgio Vasari, que faleceu dois anos após o início. Os afrescos foram concluídos por Federico Zuccari. Os afrescos são cenas do Juízo Final. Para os que querem ver de perto a beleza da cúpula são 463 degraus  internos para subir até o topo.




Portas de bronze esculpidas com anjos e santos, são literalmente a porta de entrada da catedral.


                   

A linda fachada de Santa Maria del Fiore contrasta com sua simplicidade interna. Os objetos foram todos transferidos para o Museu del Duomo e o interior da catedral está totalmente despido.

A catedral fica aberta das 10 às 16h45, todos os dias da semana.



Instagram

O belíssimo Duomo de Florença,Catedral Santa Maria del Fiore




O maravilhoso Duomo de Florença, denominada Catedral Santa Maria del Fiore foi projetada em 1296 e concluída em 1436, par suceder a antiga igreja de Santa Reparata, que se localiza abaixo da catedral e pode ser visitada.






Nossa Senhora da Flor é uma homenagem a origem romana da cidade Florentia.  A cúpula laranja, em formato octagonal,  foi construída pelo arquiteto Brunelleschi e seu interior foi pintada por Giorgio Vasari.























Sua fachada neogótica foi acrescida em 1871, para lembrar o estilo do impressionante Campanário de Giotto, projetado pelo artista em 1334 e concluído em 1359. Giotto já havia falecido. A fachada original foi destruída no século 16.





Considerada uma verdadeira joia do Renascimento, Santa Maria del Fiore é um complexo com várias construções. Além da catedral, do campanário há também o Batistério do século 6, que já foi a principal igreja de Florença, sendo depois substituída por Santa Reparata e pelo Duomo. O Batistério se encontra em frente à catedral.










































No Batistério estão as denominadas Portas do Paraíso, assim apelidadas por Michelangelo devido a beleza dos dez painéis com temas bíblicos esculpidas por Ghiberti.











































O bilhete inteiro custa 15 euros por pessoa e inclui a visita essas atrações do Complexo do Duomo: a Catedral de Santa Maria del Fiore, a Cúpula de Brunelleschi, O Museu del' Opera, o Campanário de Giotto, o Batistério de São Giovanni e a Cripta de Santa Reparata. Com a aquisição do Firenze Card, todas as atrações são gratuitas, com exceção do Campanário, que custa por 6 euros, e você pode adquirir na entrada da torre.

                    

É necessário retirar o ingresso nas bilheterias do complexo (letra R no mapa abaixo), mediante a apresentação do seu Firenze Card. Para saber sobre o Firenze Card, clique aqui. As visitas guiadas custam 30 euros. Para saber mais sobre o Duomo de Florença. clique aqui. Reserve de 3 a  4horas para ver tudo. Se você for subir até o alto do Campanário, vá sem pressa.




 
Instagram

domingo, 1 de novembro de 2015

Os flamengos, holandeses e espanhóis da Uufizzi

Ritrato de Giovanne, Rembrandt Harmenszoon van Rijn


Il Rabino, Rembrandt










Além das mais bela coleção de obras de arte italiana, a Uffizi possui três salas dedicadas aos grandes mestres flamengos, holandeses e espanhóis (salas 41, 41 e 44).
Autoritratto, Rembrandt Harmenszoon van Rijn

Giuditta con la testa di Oloferne, Peter Paul Rubens


Baco sul barile, Peter Paulo Rubens

Ritratto di Marguerita di Lorena, Anton van Dick

Rembrandt com seus dois auto-retratos de jovem e velho, além do famoso O Rabino são obras incríveis do pintor holandês, que estão na sala 41. Peter Paul Rubens possui obras do seu período italiano, inclusive Giudita com la Testa de Oloforne, inspirado em Caravaggio. Outro representante dessa escola é Anthony Van Dick.

Santi Giovanni Evangelista e San Francisco, El Greco

Ritratto di Maria Teresa di Vallabriga a cavallo, Francisco de Goya y Lucientes

El Greco, Goya y Lucientes e Diego Velasquez estão no primeiro andar.
Ritrato di Torero, Francisco Goya y Lucientes
Autoritrato, Diego Velasquez


Instagram