segunda-feira, 2 de novembro de 2015

União perfeita: a cúpula de Brunelleschi e os afrescos de Vasari

A Catedral Santa Maria del Fiore é a quarta maior da Europa e o coração da Renascença. Sua cúpula  com telhas laranja desponta no centro da cidade. O domo foi finalizado no ano de 1463 pelo arquiteto florentino Brunelleschi.   




A cúpula foi construída sem andaimes, com sua parte externa sendo sustentada por uma camada interna. As telhas foram colocadas entre vigas de mármore, como uma espinha de peixe. Os tijolo encaixados um dentro do outro se sustentam sozinhos. Brunelleschi inspirou-se no Panteão romano para construir a cúpula. Em 1474, o artista Verocchio, mentor de Da Vinci, colocou uma bola de cobre na ponta da cúpula, encontrada em muitas catedrais do catolicismo. 




Os afrescos internos da cúpula foram inicialmente pintados por Giorgio Vasari, que faleceu dois anos após o início. Os afrescos foram concluídos por Federico Zuccari. Os afrescos são cenas do Juízo Final. Para os que querem ver de perto a beleza da cúpula são 463 degraus  internos para subir até o topo.




Portas de bronze esculpidas com anjos e santos, são literalmente a porta de entrada da catedral.


                   

A linda fachada de Santa Maria del Fiore contrasta com sua simplicidade interna. Os objetos foram todos transferidos para o Museu del Duomo e o interior da catedral está totalmente despido.

A catedral fica aberta das 10 às 16h45, todos os dias da semana.



Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário