segunda-feira, 9 de maio de 2016

A História às margens do Rio Arno


O rio Arno corta a cidade de Florença e faz parte da sua História desde que foi construída as suas margens. 

Sua nascente é nos montes Apeninos e atravessa a região da Toscana. Com 241 km, o rio Arno desaguá no Mar da Ligúria.

Antes dos romanos chegarem ao local, os etruscos já haviam povoado as margens do rio, que se se tornau o centro do desenvolvimento econômico florentino.






Mas o rio também foi o grande causador da enchentes e inundações que se assolaram sobre a cidade. A maior delas foi no ano de 1966. O filme italiano, Quinteto Irreverente, de Mário Monicelli, aborda a enchente e o caos que deixou Florença de forma cômica.




O Arno é muito procurado por casais italianos e estrangeiros para fotos, principalmente junto a Ponte Vecchio e aos palazzos que beiram o rio.







Diversas pontes cortam o Rio Arno, em Florença. A principal delas é a famosa Ponte Vecchio  


Várias ponte do Rio Arno foram destruídas na II Guerra Mundial, com exceção da Ponte Vecchio, que foi preservada pelos nazistas.






Em margens encontram-se algum ótimos museus, como a incrível Galleria delli Uffizi (para saber mais, veja os posts anteriores - clique aqui). O Museu Galilei reúne experimentos científicos, binóculos, mapas múndis e toda um classe de instrumentos antigos. O museu fica no Palazzo Castellani, próximo a Galleria. Fique por dentro do museu, acessando aqui.







O rio Arno possui águas barrentas e escuras. A cor não é propriamente bonita, mas o que faz o rio interessante são os palazzos e prédios históricos em suas margens.


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário