sexta-feira, 6 de maio de 2016

A História de Florença e seus cidadãos ilustres

Na Basílica de Santa Croce estão enterrados os mais ilustres nomes das Artes, Ciências, Letras, Música, Política e História da Itália e do mundo. São cerca de 300 grandes homens. Muitos fazem parte da mais impressionante nata do pensamento renascentista . Homens que mudaram o mundo.

Um memorial em homenagem ao maior escritor da Itália, Dante Alighieri, foi instalado em 1830. O poeta faleceu em 1321, em Ravenna. A Divina Comédia está entre as maiores obras  primas que , influenciam a literatura universal até os dias atuais.


 

Ao lado do memorial de Dante, está o túmulo de outro filho ilustre de Florença: Michelangelo Buonarotti. O túmulo do criador de Davi e da Capela Sistina foi desenhado por outro grande artista, Giorgio Vasari.





As três lindas esculturas que adornam o túmulo do grande artista representam a Pintura, a Escultura e a Arquitetura. Michelangelo faleceu em fevereiro de 1564, com a impressionante idade de 89 anos.

  






























Completa o lado sul da basílica o túmulo do político, diplomata, historiador e escritor da obra O Príncipe, Nicolau Maquiavel. Acima de seu túmulo adorna a figura alegórica da Diplomacia.




















Galileu Galilei, um dos cientistas mais reverenciados do mundo, por seus experimentos revolucionários sobre o Heliocentrismo, onde a terra gira ao redor do sol. Nascido em Pisa, em 1564, Galileu foi físico, matemático, astrônomo e filósofo. foi responsável por uma série de descobrimentos, entre elas a Lei dos Corpos, dos movimentos acelerados e pendular e da Lei da inércia. Galileu foi perseguido pela Inquisição e terminou sua vida completamente cego.




 

Giácomo Rossini, compositor de O Barbeiro de Sevilha e Guilherme Tell morreu em Paris, mas seus restos mortais foram transferidos para a Santa Croce de Florença, a seu pedido.



A escultura Liberdade da Poesia, de Pio Fedi ornamenta  túmulo de Giovanni Battista Niccolini, foi provavelmente a fonte de inspiração para a Estátua da Liberdade.

Outro belo túmulo é o do escritor e humanista italiano Gino Cappone. Memoriais homenageiam Leonardo da Vinci, um dos homens mais fenomenais da Renascença e o físico quântico Enrico Fermi, responsável por estudos do primeiro reator nuclear. Ambos foram enterrados em outros países.

      

O túmulo abaixo é de Charlotte Bonaparte, filha de Joseph Bonaparte, irmão mais velho de Napoleão e rei de Nápoles.


Outros expoentes nesse panteão, que estão enterrados aqui, são o inventor Guglielmo Marconi, os poetas Vitorio Alfieri e Ugo Foscolo, o escultor Lorenzo Bartolini, o filósofo Giovanni Gentile, além de vários artistas, arquitetos e chanceleres. Ir a Santa Croce é mergulhar de cabeça na História. Impossível não se emocionar.




Endereço: Piazza de Santa Croce - Florença
Ingresso adulto 8 euros
Horários: de segunda à sábado abre das 9h30 às 17h30 e aos domingos das 14h30 às 17h30.

Nenhum comentário:

Postar um comentário