terça-feira, 17 de maio de 2016

Greve in Chianti,o maior dos vilarejos do Chianti




Greve in Chianti é a maior das cidades na região do Chianti, na Toscana. Dedicada a produção do vinho Chianti Clássico, Greve é uma cidade onde se concentram muitos promotores de vinho Chianti.
















Uma tradicional feira acontece em Greve in Chianti, na Piazza del Mercato, a praça central da cidade. Ali encontram-se produtos da região, aos sábados.  A feira vende frutas, legumes, queijos curados, azeite de oliva, castanhas, temperos e, claro, vinhos. Até as tradicionais "porchettas" (as costelas do porco, desossadas), são vendidas ali.



Remanescente do período medieval, a praça tem a forma de um funil.



Sua arquitetura é feita de vários loggies (galerias) onde estão instaladas diversas lojas, restaurantes e enotecas.







 História de Greve sempre esteve ligada a sua praça principal desde a Idade Média. Durante a II Guerra Mundial, Greve foi parcialmente destruída.








































Outras atrações da cidade são as igrejinhas  de arquitetura românicas, o Museu San Francisco e Museu do Vinho, as Vilas Vignamaggio e Brody, e os castelos di Verrazano, Sezzate e Mugnana, muitos na zona rural.









































Mas a principal beleza de Greve são os imensos parreirais de uva Sangiovenese, a top da região e base do selo Gallo Nero, do Chianti. Leia o post sobre essa marca aqui.


Ao entrar na cidade é necessário deixar seu carro no estacionamento, localizado logo no começo da cidade, próximo  rodovia SS 222, a estrada regional conhecida como como Chiantigiana.





A melhor maneira de se chegar em Greve in Chianti, caso não esteja de carro é pegar um trem regional na Estação de Santa Maria Novella, em Firenze. O percurso é de 30 km e dura menos de uma hora,

Nenhum comentário:

Postar um comentário