terça-feira, 12 de julho de 2016

O Panteão romano, um prédio com mais de dois mil anos de história



































O Panteão é o palco de muitas histórias. Seu original foi construído em 27 a.C., pelo imperador Agripa para dedicar a família Júlia, considerada descendente direta dos deuses romanos, ao qual pertenceu Júlio César.



Nos anos 80 o Panteão foi destruído pelo grande incêndio de Roma, aquele atribuído ao imperar romano Nero.



A estrutura como se conhece foi erguida pelo imperador Adriano, em 118 d.C. O altar erguido para todos os deuses, continua preservado desde o século 2,  em todo seu esplendor no centro de Roma.



 Com suas colunas neoclássicas sob um pórtico, o interior é uma estrutura cilíndrica, com um domo que possui uma abertura circular para a entrar claridade durante o dia.Segundo historiadores, o próprio imperador Adriano teria sido o projetista do templo. Algo extraordinário até para a época. No século 6, o Panteão foi presenteado ao papa Bonifácio IV, pelo imperador Focas, e transformado em uma igreja católica.

Capela de Santa Maria dos Mártires

    

Capelas e túmulos de italianos ilustres encontram-se no Panteão

      

O túmulo do pintor renascentista Rafaello Sanzio e de Vitorio Emanuelle II, considerado o Pai da Pátria devido seu  papel fundamental na Unificação Italiana junto com Giuseppe Garibaldi.  O corpo de Rafael está enterrado sob a figura da Madona de Lorenzetto.

Túmulo de Rafaello Sanzio
   



O óculo, a abertura circular no cume da rotonda onde entra a luz solar, é um simbolo do que foi a arquitetura no  Império Romano e impressiona até hoje. A base circular da rotonda, ligada ao pórtico, possui um diâmetro maior que a basílica de São Pedro.




          

No século 17, lendas cristãs disseminavam que o Panteão estava tomado de espíritos e demônios.





As grandiosas portas em ferro ainda são as originais do período romano.



O papa Urbano VIII mandou remover um antigo teto feito de bronze, para o escultor Bernini construir o Baldachino que está na Basílica São Pedro.



Abaixo, toda a grandiosidade da parte circular do Panteão.



O Panteão tem entrada gratuita. Na estações primavera e verão o local fica sempre apinhado de gente. Os horários são das 8h30 às 19h30, de segunda à sábado. E aos domingos das 9hs às 18hs.




Nenhum comentário:

Postar um comentário