sexta-feira, 5 de agosto de 2016

O Rio Tibre, centro da História de Roma



O Rio Tibre é o centro da vida em Roma e sempre teve grande importância na História da cidade. É assim chamado em homenagem ao rei latino Tiberino Silvio que teria se afogado em suas águas.



Rômulo e Remo teriam sido atirados logo depois do nascimento em uma cesta no Rio Tibre,  pelo próprio tio devido questões políticas.



O rio já teve até uma festa na Roma Antiga em sua homenagem, o Tiberinus Parte, comemorado no dia de 8 de dezembro.



Os italianos chamam de  lungoteveres as vias ao longo do leito do rio. O Tibre possui uma ilha urbana habitada a séculos, a Isola Tiberina.



O local também foi palco de muitos assassinatos e desovas de cadáveres, inclusive pela Igreja Católica.



Ao longo dos séculos foram se construindo muitas pontes para ligar ambas as margens. A mais famosa é a Ponte Sant'Angelo, em frente ao Castelo Sant'Angelo. Outraspontes famosas sobre o Tibre são a Ponte Vitorio Emanuelle, Cavour, Regina Margherita, Umberto I, Garibaldi Mazzini , Sisto, Céstio, Fabricius e Palatino.



O Tibre possui 400 quilômetros sendo sua nascente no monte Fumaiolo, na região dos Montes Apeninos. Depois da sua passagem por Roma, vários afluentes desaguam no Mar Tirreno.



Em 1548, o rio inundou provocando a maior enchente da história da cidade. As águas chegaram até o Panteão.



Então deixo a dica de um roteiro mais que inesquecível. Faça um passeio pelo lungotevere do Rio Tibre, no fim de tarde em direção a Isola Tiberina. O por de sol sobre o rio e ao fundo da Basílica São Pietro é um dos espetáculos mais lindos e românticos que recordo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário