quinta-feira, 1 de setembro de 2016

50 filmes e uma série para conhecer Roma II



Aqui vai o segundo post com 50 filmes e uma série para conhecer Roma.

16 - O Eclipse, de Michelangelo Antonioni (1962)

A Trilogia da Incomunicabilidade de Michelangelo Antonioni termina, após A Aventura e A Noite, com O Eclipse. O filme retrata a alienação da sociedade moderna na comunicação dos casais. O diretor utiliza uma narrativa extremamente lenta para falar da relação entre Piero (Alain Delon), um superficial e materialista corretor da bolsa de valores romana com Vittoria (Mônica Vitti), que recém terminou um relacionamento com seu noivo Riccardo (Francisco Rabal).



Com locações em locais como a Bolsa de Valores, Antonioni utiliza a cidade para mostrar o vazio existencial dos personagens. O distrito do EUR,construído durante o fascismo, nos anos 30, é o cenário ideal para retratar um lugar frio e impessoal, onde se passa a relação.

Resultado de imagem para roma de fellini br


17 - Roma de Felinni, de Federico Fellini (1973)
pouco antes da Segunda Guerra Mundial, um jovem provinciano chega a estação Termini, em Roma,  e assim vão se sucedendo em diversas histórias sem ligações entre si.

Resultado de imagem para roma de fellini br

Uma Roma caótica, cheia de personagens fellinianos e com diversos atores como Marcello Mastroianni, Alberto Sordi, Anna Magnani e o escritor americano Gore Vidal, que morou em Roma. Locações na Piazza di Spagna, na Via Vêneto, Caste Snt'Angelo, Mausoléu di Cecíia Metela, Coliseu, Foro Itálico, Piazza dei Popolo, Piazza dei Siena, Termini e em bairros da cidade.




18 - Habemus Papa, de Nanni Moretti (2012)



Um ótimo filme do diretor italiano Nanni Moretti, onde o papa recém-eleito tem uma crise de identidade e passa a circular errante pelas ruas de Roma.Com a demora para o papa eleito aparecer aos fiéis na Piazza San Pietro, inicia-se um verdadeiro teatro para dar a impressão que o papa está orando antes de aparecer ao publico.



É quando o Colégio dos Cardeais chama um psicólogo para atender o papa, papel do próprio Nanni Moretti.

 

O filme é muito interessante e tem a participação do grande ator francês Michel Piccoli (A Bela da Tarde). Os principais locações escolhidas são a Piazza San Pietro, o Vaticano, a Capela Sistina, a Ponte Sant'Angelo e o Fórum Romano, além de várias ruas romanas.




19 - Belíssima, de Luchino Visconti (1953)

Anna Magnani é estrela do terceiro filme de Luchino Visconti no clássico neorrealista Belíssima. O filme tem o roteiro assinado pelo próprio Visconti com os roteiristas Cesare Zavatini (Ladrões de Bicicleta), Suso Cecchi D'Amico, Franceso Rossi e Franco Zeffirelli. Com um time de roteirista desses, o filme é dos um clássicos do movimento neorrealista.

Resultado de imagem para belíssima visconti br

A mãe da garotinha Maria, leva a filha para participar de um concurso que escolherá A Garota mais Bonita de Roma, como prêmio participará de um filme com um cineasta famoso. A mãe quer fugir do anonimato e da pobreza através da filha, já que para ela não existem mais opções. O personagem de Magnani fala e gesticula o tempo todo. O filme é uma gritaria de mães falantes, querendo viver sucesso através das filhas. Locações na Porta San Paolo e Cinecittá.


20 - Anjos e Demônios, de Ron Howard (2011)

O filme vale apenas para ver os muitos lugares lindos em Roma, cenário do primeiro livro de Dan Brown sobre Robert Langdon, um professor americano que é levado as pressas para o Vaticano, com a finalidade de impedir um atentado, sob a ameaça de desintegração mediante uma explosão. Tudo se passa durante a escolha do novo papa, com uma multidão aglomerada na Piazza San Pietro, aguardando a escolha.



Além de locações na Piazza San Pietro, o filme tem como cenários o Vaticano, Basílica San Pietro e Musei Vaticani. Outras locações envolvem ruas de Roma, o Rio Tibre, a Piazza della Rotonda e o Panteão, a Piazza del Popolo e a Chiesa Santa Maria del Popolo, onde fica a Capela Chigi, o Castelo Sant' Angelo  e sua ligação com o Vaticano, a Chiesa Santa Maria della Vitória e Piazza Navona com a Fontana dei Quattro Fiumi. Aliás, o que não falta no filme são referências ao maior arquiteto e escultor do Barroco, Gian Lorenzo Bernini, que é parte da trama.



21 - Elsa e Fred, de Marcos Carnevale (2005)

Filme argentino onde casal de idosos se conhece após um acidente e acabam indo para Roma. A personagem principal sonha em conhecer a Fontana di Trevi, pois é fã do filme La Dolce Vita, de Fellini. Um filme despretensioso com uma casal da terceira idade.



22 - Nine, de Rob Marshall (2009)

Nine não está a altura de Federico Fellini, mas foi um musical rodado na Cinecittá. A história é uma homenagem ao cineasta e mistura personagens de 8 1/2 e la Dolce Vita. Daniel Day-Lewis é Guido Contini, baseado em Mastroianni, um cineasta em crise de identidade que, tendo que fazer seu próximo filme, entra em crise e depara-se com todas as mulheres da sua vida.



As mulheres são interpretadas por lindíssimas atrizes , como Marion Cotillard no papel de sua esposa Luisa, Penélope Cruz como sua amante Carla, Kate Hudson como a jornalista de moda Stephanie, Nicole Kidman como a estrela de seu filme Cláudia, Judy Dench como Liliane, sua figurinista e amiga,  Fergie como La Saraghina, sua primeira prostituta e Sophia Loren como sua mãe. Todas fazem números musicais.



23 - La Commare Secca, de Bernardo Bertolucci (1962)

O primeiro filme de Bertolucci já demonstrava todo o potencial do cineasta aos 22 anos. Com roteiro de Pier Paolo Pasolini, da qual já fora segundo diretor, o filme conta a história de uma prostituta encontrada morta a beira do Rio Tibre. Locações no Trastevere.

File:La commare secca poster.jpg

23 - O Talentoso Ripley, de Anthony Minguella (1999)

Baseado no livro da escritora norte-americana Patricia Highsmith. O anti-herói Tom Ripley é o personagem principal, interpretado por Matt Demon, um rapaz  pobre contratado por um empresário, que se passa por amigo de faculdade do seu filho. Sua missão é convencer seu filho Dickie Greenleaf, que vive um dolce far niente na Itália, a voltar para os Estados Unidos.



Tom força uma amizade com a namorada de Dickie, Marge, para se aproximar do ricaço. A relação de Tom com Dickie, é dúbia, quase de completa adoração. Ripley estuda a maneira de Dickie falar, seus trejeitos, gestos e sua assinatura. Toda a trama tem cenários na Iha de Ischia, Veneza, San Remo e Roma.




Em Roma as locações são  no San Regis Grand Hotel, na Piazza della Republica o hotel de Ripley. Também aparece a Piazza Navona com a Fontana dei Qattro Fiumi, Fórum Romano, Montes Capitolinos, Museus Capitolinos e Piazza dei Campidoglio, Piazza Matei e o Caffé Dinelli na Piazza di Spgna, Scainata Trinitá dei Monti e o Caffé  latino na Via Testaccio.

24 - A Grande Beleza, de Paolo Sorrentino (2013)

Conta a história de um escritor com apenas um livro de sucesso em toda sua vida. Após décadas sem escrever, passa sua vida indo de festa em festa nas noites romanas, na sociedade local.



Com a morte do seu amor de juventude, começa a refletir sobre sua vida e busca a chance de mudar seu cotidiano, e voltar a escrever. As atrações são as locações em Roma e os tipos fellinianos que no desfilam no filme. Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Além das locações em palazzos famosos de Roma, como o Barberini, onde fica o Museu da Arte Antiga, o Altemps, o Della Rovere, o Pamphili (onde fica a embaixada brasileira), o Spada e Taverna.



Outras locações são o Castelo Sant'Angelo, Basílica San Pietro, Fontana de Acqua Paola, colina Janícula, Via Vittório Vêneto, o lungotevere, Termas de Caracalla, Piazza Navona, o Coliseu e Chiesa San Pietro in Montorio.



26 - Os Eternos Desconhecidos, de Mario Monicelli (1959)




Divertido filme do maior diretor de comédia italiana, Mario Monicelli. Em Os Eternos Desconhecidos, o cineasta junta atores de primeira: Vittorio Gassman, Marcello Mastroianni, o comediante Totó e Claudia Cardinale. Gassman é um ex-lutador de boxe que cansado de manter-se de pequenos delitos, quer dar o golpe perfeito. Para isso junta um fotógrafo sem câmara, um ladrão aposentado e um siciliano briguento.




27 - Omamamia, de Tomy Wingad (2012)



Filme alemão com Marianne Sagebrecht e Giancarlo Gianini. Oma é uma mãe que vai para Roma conhecer o papa e ver como está sua filha. Mete-se em muitas confusões e conhece um italiano que se faz passar por cego.



Locações na Piazza San Pietro, Trastevere, Prati e Rio Tibre.







28 - Abismo de um Sonho, de Federico Fellini (1952)

Uma ingênua moça recém-casada vai passar sua lua de mel em Roma. Fascinada por fotonovelas sai um dia e vai atras de seu ídolo, o Xeique Branco, vivido por Alberto Sordi. Ela se envolve em uma série de aventuras para conseguir voltar para seu marido.


Enquanto a esposa fica tentada pelo ator escroque de fotonovelas, seu marido saí a procurá-la e fica tentado pelas prostitutas nas ruas de Roma. Giulieta Masina aparece interpretando pela primeira Cabíria, a prostituta de Noites de Cabíria, que viria interpretar alguns anos depois. Locações na Piazza Campidogio, Ostia Antica, bairro do Trastevere, Piazza Santa Maria in Trastevere, Palazzo Quirinale, Piazza della Republica, Trinitá de Monte, Fiumicino, Piazza San Pietro, 




29 - Mamma Roma, de Pier Paolo Pasolini (1962)

Filme de Pasolini onde Anna Magnani é um prostituta em Roma. Seu filho, criado no interior da Itália, vem morar com ela na periferia da cidade. Disposta a grandes sacrifícios, Mamma Roma tenta compensar o filho pela vida difícil. O filme tem um grande apelo das obras de Caravaggio e Giotto para desenvolver sua crítica social. Locações no Parco degli Acquedotti, na Via lucio Testio, no bairro do Trastevere e no Piazza dei Ferroviari.




30 - Caro Diário, de Nanni Moretti (1993)

Filme de Nanni Moretti dividida em três histórias. Todas com o cineasta-ator. Na primeira, seu co-protagonista é a vespa em uma história que leva o mesmo nome, Vespa. O ator passeia por diversos bairros de Roma, inclusive as proximidades onde foi assassinado Pier Paolo Pasolini, e Óstia.

 

A segunda história se chama Ilhas e Moretti vai para as Ilhas Eólicas encontrar um amigo. Com a agitação turística, ambos vão para a ilha de Stromboli. Na terceira história, Médicos, o cineasta uta contra um linfoma de Hodkins.



31 - Aquele que Sabe Viver, de Dino Risi (1962)

Aquele que sabe Viver ou Il Sorpasso conta a história de Bruno, um playboy quarentão que leva um tímido rapaz chamado Roberto, para uma viagem de fim de semana de Roma a Toscana. O roteiro é de Ettore Scola. O filme conta com dois grandes atores, o italiano Vitorio Gassman e o francês Jean-Louis Tritingnant.



32 - Gladiador, de Ridley Scott  (2000)

Gladiador retomou os filmes de gladiadores, que desde de Spartacus andavam em baixa. Recriando espetacularmente o Império Romano, no período do reinado dos imperadores Marcus Aurélius e de seu filho Comodus, interpretado por Richard Harris e Joaquim Phoenix,o filme retrata toda a grandiosidade do Coliseu, por computação gráfica.



O principal é de Russell Crowne no papel do general do exército romano, Maximus, que de general passa a escravo.



33 - César deve Morrer, dos Irmãos Taviani (2013)



César deve Morrer é baseada na obra de William Shakespeare, Júlio César, milhares de vezes encenadas. Até aí nenhuma novidade. Mas o interessante desse filme é que os irmãos Taviani filmaram seis meses dentro de um presídio de segurança máxima, em Roma. Todos os atores são detentos do presídio. resultado interessantíssimo.



32 - Os Monstros, de Dino Risi (1963)

Nesse filme divertidíssimo de Dino Risi, com Vitório Gassman e Ugo Tognazzi, ambos fazem diversos papeis em histórias não interligadas entre si. Eles interpretam separados, e também juntos vário esquetes. O filme é só risadas, do começo ao fim, com esse dois grandes atores italianos.



34 - A Entrevista, de Federico Fellini (1987)

Um dos últimos filmes de Federico Fellini é Intervista ou Entrevista, de 1987. Com um estilo de falso documentário, conta uma enntrevista do mestre Fellini por uma suposta tv japonesa, que fica no encalço do cineasta pela Cinecittá e por Roma.



Um desfile de personagens de Fellini vão aparecendo na tela, entre eles Marcello Mastroianni e Anita Ekberg, 27 anos depois de La Dolce Vita. Um filme menor do cineasta mas sempre interessante.





35 - Bocaccio 70, de Mário Monicelli, Federico Fellini, Luchino Visconti e Vittorio de Sica (1962)

Filme dividido em quatro episódios, cada um dirigido por um grande cineasta. O primeiro se chama Renzo e Luciana e é dirigido por Mário Monicelli. Dois operários trabalham em uma fábrica e se casam escondidos, o que começa a gerar muita fofoca e desencontros.


O segundo episódio é de Fellini e se chama As Tentações do Dr. Antonio, com Anita Ekberg e Peppino de Filippo. Uma Anita em tamanho gigante vem atormentar a cabeça do Dr. Antonio, um homem carola que só vê o mal por onde passa. Um outdoor é instalado próximo a sua casa, com um bela e sensual mulher que usa um vestido cm um profundo decote. A personagem oferece um copo de leite para beber, e o Dr. Antonio acha totalmente imoral.

Resultado de imagem para boccaccio 70 br

Ele se torna tão obsessivo em sua luta contra a publicidade, que uma noite a loira ganha vida e começa a persegui-lo. A loira é do tamanho que está no cartaz, uma gigante. Locações no bairro do EUR, construído nos anos 30, pelo governo fascista.



A terceira história é O Trabalho, de Luchino Visconti, com a belíssima Romy Schneider. Um nobre empobrecido e playboy, casa com uma rica herdeira, quando jornais começam a publicar fotos suas acompanhado de prostitutas. Sua esposa some por algumas horas. Quando volta informa o marido que esteve com a cafetina para apurar o que estão falando dele.



Quando seu pai lhe telefone, ela aposta com ele que irá arrumar um emprego até o fim do dia. Como nunca trabalhou na vida, o o industrial não acredita na filha. Após muita discussão com o marido, ele quer se reaproximar da esposa. Ela lhe avisa de agora em diante cobrará 400 mil liras por seus "deveres conjugais". O que ele de bom grado, lhe paga. Assim, ela liga para o pai, dizendo que não só arrumou um emprego, como será muito bem paga.




A última história se chama A Rifa, de Vittorio de Sica com Sophia Loren. Uma mulher tem um stand de tiro num parque de diversões. Querendo aumentar seus clientes, resolve fazer uma rifa de uma noite com ela. Quem ganha a rifa é o tímido sacristão, que nunca esteve com uma mulher.

Todas as histórias são baseados livremente em quatro conto de Giovanni Bocaccio, no livro Decameron



(Continua no post 3)

Nenhum comentário:

Postar um comentário