quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Ciao, Itália! Bienvenue a Paris!




































Termino as dicas e o roteiro pelo centro-norte da Itália, uma road trip bem bacana para quem quiser conhecer uma beleza de país com muita história, cultura, arte, belas paisagens de praias, montanhas e canais, vilarejos medievais, sítios arqueológicos etruscos e romanos, cidades cosmopolitas, balneários chiques, vinhedos e vinícolas, além do melhor da gastronomia italiana.

Ilha de San Giorgio Maggiore
Quem perdeu os posts, é só ir até o blog e conferir toda road trip pela Itália, recheado de dicas para sua viagem com as atrações, hospedagem, culinária, transportes, mapas e muitas curiosidades. Se é a viagem ideal? Acredito que cada um faça a sua viagem ideal, com suas próprias experiências, guardando cada instante na memória. Fazer o blog é viajar no depois, dividir o antes e o durante. Partilhar tudo que deu certo (e o errado também) com os leitores.

Teatro Alla Scalla de Milão
De avião, carro, trem, bicicleta, moto, navio, barco e a pé. Pode  ser um fim de semana ou um mês viajando, o que importa é a qualidade. Planejar aquele sonho. Quem sabe um ano sabático viajando pelo mundo. Ainda pretendo retornar para conhecer as praias do sul da Itália (Sicília, Capri, Sardenha, Malta, Ilhas Eólicas e Stromboli) ou passar algumas semanas em um curso de culinária na Toscana ou no Piemonte.

Toscana, Chianti
Essa road trip durou 20 dias, a maioria do trajeto foi feito de carro entre Veneza e Roma. Passamos por Padova, Verona, Sirmione, lago Garda, Milão, Gênova, Portofino, Cinqueterre, Pisa, luca, Florença, Chianti, San Gimignano, Volterra, Monterrigione, Siena, Montalcino, Montepulciano, Roma e o Abruzzo.

Verona

Em algumas cidades ficamos mais, em outras menos. Em Roma foram cinco dias, Veneza e Florença  ficamos três dias, Milão foram dois dias, pernoites em Verona, Siena, São Gimignano e Montepulciano.



Em outras cidades e vilarejos é possível um passeio de meio período, desde que você planeje bem seu passeio. Por exemplo, de nada adiantará planejar uma visita a belíssima região vinícola do Chianti no inverno. Qualquer viagem exige um mínimo de planejamento, senão pode se tornar uma roubada.

Volterra
Ou em plenas férias de julho, no alto verão europeu conhecer Portofino, um balneário super chique, muito mais caro e disputado, onde os preços estarão pela hora da morte.

Portofino, Riviera Italiana
Então, sempre é bom dar uma planejada na sua viagem e adaptá-la aos seus gostos, ao clima europeu em diferente estações e pesquisar os lugares que você gostaria de ir. Além disso, tenha sempre em mente a quantidade infinita de turistas que visitam esse lugares, que se acotovelam para ver a Fontana di Trevi ou o Davi de Michelangelo, em Florença.

Davi, (Michelangelo) Galleria dell'Accademia
Você nunca será o único a ter essa brilhante ideia, Um bom guia de turismo, comprado previamente e surfar em sites e blogs de viagem e turismo ajudam, e muito. Os blogs são ferramentas mais pessoais, que contam as boas e as más experiências dos viajantes. Passar por situações difíceis faz parte do aprendizado. O importante é manter o bom humor e a paciência.

A Primavera (Boticelli), Galleria della Uffizi
Um dicionário da língua do país sempre é importante para aprender umas palavrinhas de cortesia. Um bonjour, bongiorno, buenos días, goedemorgen, guten morgen, ohayo, good morning não custa nada, mas significa muito para a pessoa no seu país natal.

Fórum Romano
Somos 7 bilhões de pessoas no planeta e somente 245 milhões falam o português. Mas você sempre encontrará uma alma caridosa, que fará o maior esforço para entender aquele seu italiano da Moóca, o seu portunhol ou o francês.

Riomaggiore, Cinqueterre
Aliás, os próximos post da road trip começam por Paris. Paris, aquela que todo mundo ia adorar muito mais, se não fosse pelo mau humor dos franceses, aquela fama disseminada em todo mundo. Bom, vou contradizer "todo mundo". Adoro os franceses! Nunca fui tão bem tratada em minha vida, como em Paris (talvez no México). Um bonjour, madame  ou bonjour, monsieur com um sorriso é uma arma incrível para cativar os  parisienses.

Galleria Palatina, Florença

Nessa trip, queria algo diferente de parar em cada vilarejo medieval, como fizemos na Itália. Resolvi ir para cinco cidades, sendo quatro capitais de diferentes países, sempre de trem, uma grande logística. E munidos de dicionários de francês, de inglês e holandês . Assim, nossos destinos foram Paris, Londres, Bruxelas, Bruges e Amsterdã. De Amsterdã, voltamos para Paris para mais uma pernoite e uma conexão de um dia em Madrid.

Convido você a embarcar na próxima trip!



Assim começo com as dicas de Paris. Então, Ciao, Itália! Bienvenue a Paris! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário