terça-feira, 13 de setembro de 2016

Escolha o arrodissement para ficar em Paris

Musée du  Louvre




























Paris é muito bem servida no transporte urbano, sendo desaconselhável carro na cidade. É muito fácil andar por Paris. São 20 arrodissements (regiões administrativas), que começam na beira do rio Sena e os mais práticos para ficar (arrodissements 1, 2, 3 4, 5, 6, 7 e 8), além de estarem localizadas a maioria das atrações. No 15, fica Montparnasse, outro tradicional  bairro de Paris. No 18, o famoso reduto conhecido como Montmartre e a Sacré Couer.


Resultado de imagem para arrondissements de paris br


Quais os melhores arrodissements para ficar? Diria que o 3, no Marais, o 5 no Quartie Latin (meus preferidos) e o 6, na Saint-Germain-des-Prés. Os mais chique são o 8 e 9, respectivamente Champs Elysées e Ópera, onde é bem mais cara a hospedagem. Montmarte (18) e Montparnasse (15) são um charme, mas ficam mais longe, embora  tenham metrô. Quem sonha com uma vista para a torre Eiffel, o ideal é o arrodissement 7, mas eu, particularmente, acho impessoal, pois fica nas proximidades do Champs de Mars e Place des Invalides, lugares muito abertos e com vários prédios governamentais.




 

O Marais é incrível um bairro maravilhoso com muitas atrações e um pulinho do Rio Sena. O Marais já foi um bairro nobre, decaiu e virou o charme de Paris. São muitas galerias de arte, designer, lojas de roupas mais bacanas, sinagogas, museus e restaurantes. A maioria dos moradores é de origem judaica. Fique de queixo caído com a Place des Vosges, criada pelo rei Henrique IV, em 1612, com prédios simetricamente iguais ao redor da praça. Aqui, fica a Maison de Victor Hugo, escritor de Os Miseráveis e O Corcunda de Notre Dame. Belíssimas mansões, chamados Hôtel  Particuliers ficam no bairrro.





Meu coração palpita também pelo Quartie Latin, na Rive Gauche parisiense. Coração dos artistas boêmios, bairro pulsante dos estudantes e intelectuais da Sorbonne, berço do movimento estudantil de 1968. Um passo da Ilê de la Cité e Ilê St-Louis. No Boulevard Saint Germain ficam dezenas de boulangeries, chocolatiers, vineries, pâtisseries, fromangeries, tudo que existe de mais gostoso na gastronomia francesa. Marchês (mercados) efloriculturas também estão espalhados pelo bairro. Na Rue de la Huchete estão Clubes de Jazz, restaurantes típicos gregos, marroquinos, chineses, italianos, creperies e especilizasdos em foundes e frutos do mar. Aqui, o preço é mais barato e os pratos bem mais fartos que outros pontos da cidade.





Outras ruas incríveis para comer no Quartien Latin são a Rue Mouffetard, com dezenas de restaurantes, cafeterias e lojas, um lugar incrível, principalmente na Place de la Contracarpe. Outra rua, na divisa com St-Germain-des-Prés, é a Rue du Bac com lojas, pâticerries, floriculturas e o enorme empório goumert La Grand Epicerie, que tem 3.500 metros quadrados recheados de vinhos, foie gras, trufas, geleias, macarrons, caviar, chás e chocolates. Conto um pouquinho mais dos outros a seguir.



Musée du  Louvre
1º Arrodissement:  é o arrodissement do Louvre, e o mais procurado pelos turistas, pois ficam.Também é o local com o maior número de atrações, onde Paris é a Paris vista em anúncios e no cinema. Aqui ficam o Musée du Louvre, o Musée de l'Orangerie e o Jardins de Tulleries, com seus arbustos bem podados e suas esculturas do século 17. O Musée de l'Orangerie abriga as obras de Claude Monet chamada de As Ninféias. O Museu de Artes Decorativas é uma continuação do prédio do Louvre, com entrada pela Rue de Rivoli. Também estão aqui a Ponte Alexandre III, o Jeu de Paume, , o Palais Royal, a La Comédie Française, a Place Vendôme, o Fórum des Halles, a Torre Saint Jacques, a Saint Chapelle, a Place de la Concordia, além de ruas chiques como a Saint Honoré e outras mais movimentadas como a Rue de Rivoli, onde ficam as lojas mais populares (Zara, Mango, H&M). O 1º arrodissement é outro lugar incrível para ficar, na Paris das grandes atrações.


Ponte Alexandre III
2º Arrodissement:  Bourse, uma região sem turistas e poucas atrações, mas entre elas, Grands Boulevards, Bolsa de Paris e Bibliotèque Nationale de France.


 le Halles
3º Arrodissement:  Temple, uma das melhores regiões para se ficar na cidades, reúne ótimos restaurantes, lugares descolados e muita gente bacana, aqui fica o bairro judeu do Marais, o Musée Carnavalet, o Musée Picasso o Hôtel de Soubise, a Place des Vosges e o Musée de la Poupée.


Place des Vosges
4º Arrodissement:  o Hôtel de Ville reúne monumentos históricos e arte moderna, como o Hôtel de Ville, Centro George Pompidou, bairro Beauborg, Igreja de St-Gervais-St Protais, Igreja de St-Paul-St-Louis, Hôtel des Sens, Place des Vosges, Rue des Roisiers, Ile de la Cité, Catedral de Notre Dame, Cripta Arqueológica, a Pont Neuf, o Conciérge, os livreiros do Sena e o Memorial de Shoah.


5º Arrodissement:  Panthéon é um lugar histórico desde a época em que os romanos dominaram a Lutécia. É ainda o reduto dos intelectuais da Rivé Gauche como o bairro histórico do Quartie Latin, o Panthéon da Pátria, a Universidade de Sorbonne, o Jardin des Plantes, o Musée National du Moyen Age, a Place e Boulevard Saint Michel, a Grande Mesquita de Paris, o Instituto do Mundo Árabe, a Rue Mouffetard e as Arénes de Lutèce.

Quartie latin, com as torres da Notre Dame ao fundo
6º Arrodissement:  Luxembourg, distrito dos escritores e intelectuais do século 20, com diversos cafés históricos, como o Les-Deux-Magots, o Café des Flores e o Café Le Procope, o Hôtel Lutetia, os Jardins de Luxembourg, o Teatro Odeón, a Igreja de Saint Sulpice e Saint-Germain-dés-Prés, outra parte da Rivé Gauche mais chique.

Boulevard Saint Germain
7º Arrodissement:  Palais Bourbon é a região dos grandes monumentos como a Torre Eiffel, o Champs de Mars, o Musée D'Orsay, o Musée Rodin, o Musée Le Quai Branly, o Musée  Rodin, o Hôtel des Invalides, o Musée Mailliot e o Musée Delacroix.


8º Arrodissement:  Elysée, é um  arrodissement de intenso comércio e a região mais chique da cidade, com o Champs Elysées, Arco do Triunfo, Grand e Petit Palais, a Eglisé de la Madelaine, Hôtel de Crillon e Musée Jacquemart-André.


9º Arrodissement:  Ópera é o arrodissement com grandes galerias de época, teatros como o Ópera Garnier, Galeries Lafayette, Printemps, Musée Grevin, Theatre Olympia, Le Folies Bèrgeres Cabaret, Musée du Parfum e bairro Grands Boulevard.

Printemps
10º Arrodissement: Entrepôt, local boêmio da cidade, com muitos trabalhadores e artistas. a região do Canal St-Martin é o novo queridinho dos parisienses e dos turistas. O canal foi encomendado por Napoleão em 1802, para abastecer a cidade. Suas margens verdes e arborizadas induzem a passeios e piqueniques. Na região estão dezenas de livrarias, cafés, lojas descoladas, hotéis e muitos bistrôs. Outras atrações da região são o New Morning Jazz Club, a Gare du Nord, a Gare de l'Est e e Place Sainte Marthe. A Rue Fauborg-Saint-Denis possui dezenas de restaurantes e bares que fervem a noite.

11º Arrodissement: Popincourt tem monumentos históricos, vida noturna que atraí muitos estudantes, passeatas, bares e clubes. As principais atrações são a Place de la Bastille, Ópera House, Oberkampf, Place de la Republique e a casa de shows Bataclan, a Opera Bastilha e o distrito de Faubourg St-Antoine,

Place de la Republique
12º Arrodissement: o Reuilly é conhecido como o pulmão de Paris, com a Gare de Lyon e o Bois de Vincennes. 

13º Arrodissement: a Gobelins é a Chinatown de Paris. Nesse arrodissement está a Biblioteca Nacional e a Gare d'Austerlitz. 

14º Arrodissement: é um dos bairros mais tradicionais, o conhecido Montparnasse com suas catacumbas e o cemitério, a Fondation Cartier, o Musée Lenin e o Musée Jean Moulin. 


Quartie Latin

15º Arrodissement: Vaugirad tem ruas residenciais e aqui estam a Porte de Versalhes, O Palais des Sports, o Musée Bourdelle, o Musée Pasteur e o Acquaboulevard. 

16º Arrodissement: Passy é uma região elegantíssima e charmosa da cidade, onde estão localizados o Jardin du Trocaderó, o Claude-Monet Musée Mormottan, o Palais Tokyio, obelo bairro Passy, o Musée Balzac, a Fondaton Le Corbusier, a Maison Radio France, o Musée Baccarat, o Clemenceau Musée e o Musée Galiera. 



Passy

17º Arrodissement: Batinolles-Monceau é uma antiga área de prostituição de Paris, com a famosa Place de Clichy e o Parc Monceau. 


Jardin du Trocaderó e La Defénse ao fundo
18º Arrodissement: o Buttes-Montmarte é um bairro incrível de Paris, repleto de artistas, restaurantes, lojas de souvenires, caricaturistas e cafeterias. Os artistas se reúnem na Place de Tertres,  no bairro de Montmartre, onde a basílica de Sacré-Cour atrai muitos turitas. A bairro fica em uma colina que é o ponto mais alto da cidade. O Musée Montmartre, com entrada na Rue Cortor, tem recriações de ambientes dos cabarés da Montmartre boêmia. O bairro tem ainda o cemitério de Montmatre, o Moulin de la Gallete e o Espaço Salvador Dali.

Abaixo da colina estão o Pigalle, o Café Deux Moulin (onde foi filmado Amélie Poulain) e o Boulevard de Clichy, com seus bordéis eternizados nas pinturas de Toulouse Lautrec e Edgard Degas, além das canções de Edith Piaf. 



Place de Tertres, em Montmartre

19º Arrodissement: Buttes-Chaumont tem o Par de la Villette, o Museu de Ciências e Indústria, e o Little Sri Lanka Distrito.  

20º Arrodissement: Ménilmontant é uma área de trabalhadores onde fica o famoso cemitério de Père-Lachaise e o bairro de Bellevile, que atrai a classe operária, estudantes, intelectuais, artistas e imigrantes árabes, asiáticos e africanos. 



Moulin Rouge

E aí, escolheu qual arrodissement mais lhe atrai? Não faltam opções em Paris.

Nenhum comentário:

Postar um comentário