domingo, 11 de setembro de 2016

O que conhecer na Paris de várias épocas

Musée du Louvre e a Pirâmide
A Lutécia e a Gália Romana

Desde que Paris é Paris, sua vida gira em torno do Rio Sena. Seus fundadores foram a tribo celta dos parisii,  com uma pequena aldeia criada e habitada no ano de 300 a.C. A navegação pelo rio Sena data de 4.500 a.C. sendo essa região era conhecida como a Lutécia (lama em latim).

No ano de 59 a.C., a Gália (França) foi conquistada por Roma, sob o comando do general Júlio César.  Mas os parisii haviam se submetido ao líder gaulês Vercingetorix para lutarem contra os romanos. Com a rendição do líder gaulês a Júlio César, a Lutécia foi saqueada e tomada pelos romanos, que se instalaram na Ile de la Cité e na margem esquerda do Sena, o atual Quartie Latin (bairro latino). Paris fez parte da então Gália Romana.

O líder gaulês Vercingetorix se rende a Júlio César
Em 258 d.C. foi decapitado o bispo de Paris e seu corpo jogado no rio Sena, Saint Dennis. pelo imperador  romano Valeriano. Saint Dennis tornou-se  o santo padroeiro de Paris,

No ano 360, Juliano, governador da Gália é proclamado imperador e a Lutécia passa a se chamar Paris. No ano 400, a Lutécia sofre uma série de invasões bárbaras de tribos francas e germânicas. Com o Declínio do Império Romano, finda o império no ocidente.

Resultado de imagem para saint denis santo
Saint Dennis


Os lugares para conhecer a Paris romana são: a Cripta Arqueológica, sob a Catedral de Notre Dame, que conserva restos de casas e fortificações romanas na Ilê de a Cité. As Arènes de Lutèce, próximo ao Jardin des Plantes foi descoberta durante a construção da Rue Monge, em 1869. O Musée National du Moyen Âge, ou Musée Cluny, no Quartie Latin, guarda o que restou das termas galo-romanas.




A Sala do Banho Romano possui abóbadas originais e o Pilar dos Nautes. Escavado em 1711, é composto de cinco blocos de pedra entalhada com representações de divindades gálicas e romanas. As ruínas das salas de banho quente e morno, também se encontram nesse museu. As outras atrações do museu é a coleção de arte medieval, tapeçarias, entalhes, esculturas, vitrais, entalhes, ornamentos e objetos do cotidiano.

Termas romanas, no Musée National du Moyen âge, no Quartie Latin
O Período Medieval

Resultado de imagem
Carlos Magno, Sacro Imperador Romano
A partir desse período as dinastias francas dos merovíngios e carolíngios se instalaram na França, ocasionando raros períodos de paz. O primeiro rei bárbaro, o franco Clóvis, que se converteu ao Cristianismo. Em 629, foi o ultimo rei da dinastia merovíngia. Após as tentativas de invasões árabes, assume Pepino. Mas foi no ano de 800, com a coroação de Carlos Magno como Sacro Imperador Romano, que a Gália criou um grande e fortalecido império autocrático

Conciergerie
Nesse período começaram a surgir diversas abadias beneditinas, em honra a São Bento, onde os monges deveriam dividir seu tempo entre trabalho e oração. A principal joia desse período em Paris é o Mosteiro de Cluny, onde fica o Musée National du Moyen Âge, a Catedral de Saint Chapelle, a Conciergerie, o Louvre.

Louvre
O Período Gótico, em Paris

Catedral de Notre Dame
Um pouco antes da entrada no Período gótico, em 987, surge a dinastia Capeto em Patis, com a ascensão de Hugo ao reinado. Surgem as catedrais góticas de Paris, como a Notre Dame, na Ilê de la Cité. É fundada a Universidade de Paris, a Sorbonne.

detalhes da catedral de Notre Dame
Com as Cruzadas, a região cresceu e ficou mais próspera. Surgiram os poemas épicos que exaltavam o cavalheirismo, começaram a surgir os códigos de honra onde o cavaleiro dedicava sua vida a uma dama ideal e inatingível. Assim se originou o romance e o cortejo na arte e na música. Em 1117 aconteceu o casamento secreto do teólogo Abelardo com sua aluna Heloísa, logo questionado pelo cônego Fulbert, tio dela. Abelardo é forçado a se tornar monge e Heloísa, freira. Ambos estão enterrados juntos no cemitério Père Lachaise, em Paris.

Resultado de imagem para abelardo e heloísa
                                           Abelardo e Heloísa




Em 1137, a duquesa Eleonora da Aquitânia casou-se com Luis VII, O Piedoso, rei da França. Mas ao retornar de uma batalha o rei descobre que o casamento havia sido desfeito. A duquesa se casa em 1152, com Henrique Plantageneta, Conde D'Anjou, levando consigo seu ducado. Henrique reivindica o trono da Inglaterra e a Aquitânia passa para o domínio inglês, formando o Império Angevino pela dinastia anglo-normanda e Rei da Inglaterra (Henrique II). a formação desse poderoso império balançou para sempre o convívio entre França e Inglaterra.









O reinado de Filipe II, o Augusto, combateu o poder dos senhores feudais na França,  fortalecendo a monarquia. Suas vitórias militares expulsaram o domínio exercido pelos ingleses na França. Luis IX em seu reinado trouxe os valores do Cristianismo, e deu início a construção da basílica de Saint Chapelle. Em 1297, após sua morte, foi canonizado e tornado santo, conhecido como São Luis.

O período da guerra do 100 Anos

Joana d'Arc



Pouco antes do início da Guerra dos 100 Anos, em 1305, o papado muda-se para Avignon, na França. De 1137 a 1453, a França e Inglaterra viveram seu pior período com os combates devastadores, agravados pela fome e pela peste bubônica.


Em 1348, a Peste Negra abateu terrivelmente a França, matando quase cinco milhões de pessoas e quase dividindo-a entre o rei da Inglaterra e o Duque de Borgonha. Joana D'Arc, em 1431, é acusada de bruxaria e queimada pelo ingleses. a guerra terminou em 1453.






A Paris do Renascimento

Hôtel de Sully
Após o período medieval, surge a Paris renascentista como resultado da invasão a Itália. A Renascença em Paris, atingiu seu apogeu durante o reinado de Francisco I, fã das artes e das letras. Artistas italianos como Leonardo da Vinci. Catarina de Médici, viúva do rei Henrique II, dominou a cena renascentista de Paris, de 1559 a 1589, através do reinado do seu marido e de seus filhos Francisco II, Charles IX e Henrique III. Em 1539, o francês se torna a língua oficial do país.

Jardin de le Tulleries
Em 1562 começam as guerras religiosas entre jacobinos (católicos) e hunguenotes (protestantes), que culminam no Massacre na Noite de São Bartolomeu, em 1572, em Paris.

Place des Vosges
Em 1589, Henrique III é assassinado e assume em seu lugar Felipe de Navarra como Felipe IV, que fora casado com Margarite de Valois, irmã de Henrique III e filha de Catarina de Médicis. Henrique IV teve que renunciar ao protestantismo e se converter ao catolicismo durante a Noite de São Bartolomeu, sob ameaças de mortes.

Hôtel de Ville
As principais lugares  do Renascimento na França são Hôtel de Ville, Place Royale (atual Place des Vosgues), Jardim de Luxemburgo, Jardin de las Tulleries, Hôtel de Sully, Hôtel Carnavelet, Hôtel de Cluny e as igrejas St-Etienne-du-Mont, St-Eustache e St-Gervais-St-Protais.

Ponte Notre Dame
O Grand Siécle

Chateau du Versalles
Com o fim das guerras religiosas, a França passou com a chegada da dinastia Bourbon ao poder, um período de grande desenvolvimento nas artes, literatura e arquitetura. A monarquia tornou-se absoluta com apoio de cardeais como Richelieu. Sofisticação em forma de grandes palácios barrocos, surgiram em toda a França. Luis XIV foi o expoente máximo desse período, mudando a corte para o Palácio de Versalhes.

Hôtel des Invalides
O ator e dramaturgo Moliére encenou várias peças para o rei Luis XIV e sua corte. A companhia de Moliére tornou-se a base  da Comédie Française financiada pelo Estado. Outras obras desse período são Hôtel des Invalides e Église du Dôme.

O Iluminismo e a Revolução Francesa

Ideais luministas propagados por Rousseau e Voltaire trouxeram o homem ao centro da vida e do pensamento, contradizendo a monarquia. Surge a Nova República com a ideia de Liberté, Igualité e Fraternité. O movimento francês serve de inspiração a outros movimentos na Europa e nas colônias americanas.

Place de la Bastilha



A Era Napoleônica

De 1800 a 1870, os Bonaparte dominaram a França. Napoleão Bonaparte assumiu como imperador com o título de Napoleão I. Seu expansionismo adquiriu tronos pela Europa colocando seus irmãos reinando nos países conquistados. Após uma breve saída do poder, quando retornam os Bourbons, Luis Napoleão (sobrinho de Napoleão Bonaparte) volta na Segunda República como Napoleão III.






Panteão
Na moda, arquitetura, design se propagavam os ideais greco-romanos. As mulheres passaram a se vestir com túnicas leves e clássicas. Pintores como Jean Louis David retratavam o cotidiano e Eugéne Delacroix criava obras-primas românticas. Escritores como Baudelaire, de As Flores do Mal e Flaubert, de Madame Bovary, foram perseguidos por imoralidade. Construções do período: Place de la Revolution, Bastille, Palais de Elysée e Panteão.


A Belle Époque

O período de 1865 ao fim da primeira guerra, em 1919, é conhecido como Belle Époque, com a classe trabalhadora e movimentos socialistas militando em Paris. Em 1871 surge a Comuna de Paris, que leva a Terceira República. a França começa uma disputa por colônias na Ásia e África grandes descobertas científicas como a criação da vacina contra a raiva, por Pasteur e a descoberta do rádio, por Marie e Pierre Currie.

Torre Eiffel
A Exposição Universal de paris promove a construção da Torre Eiffel, símbolo da cidade desde então.  são fundadas as empresas automobilísticas Peugeot, Renault e Citroen.

Sacré Coeur
Em 1874 surge o movimento Impressionista na França, reformas educacionais são feitas na sociedade, o movimento da Art Noveau toma conta de Paris, Surgem os romances realistas de Gustave Flaubert e Émile Zola, os irmãos Lumiére abrem o primeiro cinema em Paris e os cafés, cabarés e o CanCan são a grande diversão, até a entrada do país na Primeira Guerra Mundial.



O que ver: Ópera National Garnier, Torre Eiffel, Musée D'Osay e a Sacre Cour

o Avant Garde

Mesmo com o envolvimento em duas guerras, a cena de Paris continua efervescente e cada dia mais vanguardista. Paris atrai artistas, músicos, escritores e cineastas do mundo todo. Matisse, Renoir, Cézzane, Degas, Picasso, Salvador Dali, Hemingway, Scott e Zelda Fitzgerald, As Olimpíadas e outra Exposição Internacional são realizadas em Paris, em 1924 e 1925.

Jardin du Trocaderó
É lançado o movimento Art Decó. Cineastas franceses como Jean Vigo, Abel Gance, Jean Renoir, Jean Cocteau, Robert Bresson, René Clair, René Clemént, Henry-Georges Clouzot e Jacques Tati fazem a alegria das salas de cinema. Figuras com Coco Chanel, Edith Piaf e Josephine Baker são consideradas rainhas da alta costura, música e dança. Conquistas trabalhistas como férias remuneradas foi uma conquista da Frente Popular, em 1938. A França e Paris ficam sob ocupação nazista de 1940 a 1944, combatidos por Charles De Gaulle e Jean Moulin que lideram a resistência francesa.

O principal legado desse período é o Jardin du Trocadero, a Fundação Corbusier.

A Paris da Era Moderna

Centro George Pompidou
A Paris moderna se destaca a partir de 1950 com setores como serviço e alta tecnologia aumentaram os empregos franceses e vários projetos como o concorde, o TGV, La Defénse, o Centro George Pompidou e o Eurotúnel, levaram ao país os benefícios do consumo. O mercado da moda faz de Paris o centro da alta-costura. Em maio de 1968 acontece a revolta política de estudantes de esquerda, com a adesão de líderes intelectuais sindicais exigindo melhores salários  e educação.

la Défénse

O que ver: o  La Défénse, o Centro George Pompidou, Boulevard Saint Michel

Nenhum comentário:

Postar um comentário