quinta-feira, 6 de outubro de 2016

O Hôtel des Invalides e seus museus militares




Uma das mais imponentes construções históricas de Paris é o Hôtel des Invalides, construído entr
e 1671 a 1676, por Louis XIV para servir de abrigo aos veteranos feridos e desalojados. Foi o primeiro hospital militar de Paris.
A fachada do prédio possui 196 metros de extensão e suas janelas, no topo da construção, tem o formato de um troféu.


Vários museus militares estão no Hôtel des Invalides. A fachada clássica do prédio é um dos pontos mais fotografados por turistas, em Paris. 

O prédio possui quatro andares , fosso com canhões, jardins e uma esplanada que se estende até o Rio Sena. 

A capela de St-Louis-des-Invalides é conhecida como Capela do Soldado e estava no projeto original do arquiteto Líbéral Bruand. Na capela foi executada pela primeira vez o Réquiem de Berlioz, em 1837.
































O Dôme foi projetado por Jules Hardouin-Mansart, que foi convidado por Louis XIV, em 1676, para construí-lo. Levou 27 anos para ser concluído .



























Depois da morte do Rei-Sol, a ideia de sepultar os membros da família real na Église du Dome foi abandonada. O local acabou se tornando um monumento aos Bourbons, dinastia a qual pertencia Louis  XIV.



























Em 1840, os restos mortais de Napoleão Bonaparte foram transferidos para a cripta, por ordem do rei Louis Phillippe, vindo da ilha de Santa Helena, como sinal para a reconciliação entre republicanos e bonapartistas. O corpo de Napoleão foi colocado em seis caixões, um dentro do outro. O acesso a cripta é feito por escadas curvas que desembocam em frente ao altar, separada por uma parede de vidro.




Em 1808, o coração de Vauban, arquiteto e engenheiro militar de Louis XIV, foi  trasladado em uma urna para um memorial erguido com seu nome, por ordem de Napoleão.

O belo teto do Dôme possui uma pintura circular interna de Charles de la Fosse, feita em 1662, chamada Glória ao Paraíso, onde Louis IX, o São Louis, apresenta sua espada a Cristo.































A primeira pintura em dourado da cúpula foi em 1706.



O museu mais visitado do Hôtel des Invalides é o Musée de l'Armée, com enfoque na história militar desde a Idade da Pedra até a Segunda Guerra Mundial. Possui também a terceira maior coleção de armaduras do mundo.



























Um mural do século 17 foi restaurado no refeitório e mostra as conquistas militares de Louis XIV, feitas por Joseph Parrocel.





























A ala chamada Département Móderne, expõe o  reinado de Louis XIV e uma coleção com os pertences de Napoleão Bonaparte, como sua conhecida sobrecasa, chapéus de feltro e até o seu cão que foi empalhado.
























A Cour d'Honneur, a área interna do Invalides, ainda é usada para desfiles militares. Possui uma estátua de Napoleão Bonaparte chamada de Pequeno Caporal.






























O Musée de l'Ordre de la Libération é dedicado aos combatentes da França Livre durante a ocupação nazista na Segunda guerra Mundial e ao seu principal líder, o general Charles de Gaulle.


A Ordem da Liberação é  a mais alta comenda francesa, concedida aos que contribuíram para a vitória dos Aliados. Estrangeiros como Winston Churchill, primeiro-ministro inglês e Dwigth Eisenhower, presidente americano, receberam a honraria.




O Musée des Plans-Reliefs expõe miniaturas de cidades fortificadas da França, algumas feitas durante o reinado de Louis XIV. As miniaturas eram consideradas altamente secretas até a década de 1950.































O Musée de l'Armée abre de 01 de abril a 31 de outubro, das 10hs as 18hs e de 01 de novembro a 31 de março, das 10 as 17hs. O Hôtel des Invalides possui também sessões de cinema, conferências e concertos de música clássica. Programações nos links.






O ingresso custa ¢ 11,00 e vale para visitar as coleções permanentes do museu, a l'Église du Dôme e a Tumba de Napoleão, l'Historial Charles de Gaulle, o Musée Plans-Reliefs e o Musée de l'Ordre de la Libération.



Com o Paris Museum Pass o acesso é liberado.



Maiores informações no site oficial, clique aqui.




Metrô mais próximo: Invalides, Varrene e La Tour-Marboug.


Nenhum comentário:

Postar um comentário