domingo, 2 de outubro de 2016

O movimento Art Nouveau em exposição no D'Orsay




O movimento Art Nouveau teve seu ápice no mesmo período cronológico das obras que estão no Musée d' Orsay, entre 1890 e 1910, período conhecido como Belle Époque. 


Com inspiração em formas e estruturas da natureza, como flores e plantas, e com destaque as linhas curvas.





O movimento também foi muito forte na Alemanha, Áustria, Reino Unido e Hungria. Muitas entradas do Metrô de Paris tem inspiração Art Nouveau.

 

Com destaque na arquitetura e objetos de arte decorativa, a Arte Nouveau foi um movimento intenso principalmente na França e Bélgica.

 


O principal expoente ao movimento foi o arquiteto e designer belga Vitor Horta, que tem muitos móveis exposto nas salas 61 a 66.



Da Áustria destacam-se os designers Otto Wagner, Koloman Moser e Joseph Hoffmann que desenvolveram uma técnica mais apurada de desenho. 



























Já a Escola de Glasgow desenvolvia um traço mais retilíneo.



















René Lalique introduziu a estética Art Nouveau nas jóias e em objetos de vidro, se tornando uma grife.




















O pintor Gustav Klimt se inspirou no movimento em seus pinturas.





O arquiteto  Hector Guimardi ficou famoso pelas estações de metrô em Paris.





Na Espanha, Antonio Gaudi criou sua vertente particular da Art Nouveau.

O ingresso custa ¢ 12,00 euros. Admissão gratuita para quem adquiriu  o Paris Museu Pass.
O Musée D'Orsay fica na Rue de la légion-d'Honneur, 1. Na margem esquerda do Rio Sena, no 6º arrodissement, em St-Germain-des-Prés. A estação de metrô mais próxima é a Solferino. Para acessar o site do Musée D'Orsay, clique aqui.





estação do Metropolitan San Michel, Quartie latin


Nenhum comentário:

Postar um comentário