domingo, 9 de outubro de 2016

O grandioso Pensador de Rodin



























Faltam-me palavras para descrever uma imagem como a da foto acima. Talvez elas nem sejam necessárias, afinal é de domínio público que uma imagem vale mais que mil palavras. Tentei fazer um post único sobreo Musée Rodin, mas confesso que não consegui. São tantos os  adjetivos para esse museu, que seria um verdadeiro pecado não transmitir parte da emoção que estar em frente a essa obra, nos causa.


Conhecer O Pensador, de François-Auguste-René Rodin é sentir a mesma emoção em estar frente ao Davi, de Michelangelo Buonaroti. Uma emoção que vai tomando conta da gente, onde as lágrimas veem aos olhos, as pernas ficm bambas e as mãos tremem. A tal da Síndrome de Sthendal, que nos acomete frente a algo muito belo.




































O escritor, quando em Florença escreveu "...absorto na contemplação de tão sublime beleza, atingi o ponto no qual me deparei com sensações celestiais. Tive palpitações, minha vida parecia estar sendo drenada..." A síndrome de Sthendal é a sobredose da beleza, acompanhada de estados de palpitação, aumento do ritmo cardíaco, muitas vezes até acompanhada de alucinações decorrentes do excesso exposição da pessoa a obras de arte. Não fui eu que escrevi isso. Foi Sthendal, renomado escritor francês de O Vermelho e o Negro, que estava em Florença, recém saído da Galleria Degli Uffizi, e não do Louvre, escreveu sua teoria.



Rodin nasceu em Paris em 1840. Sua obra O Pensador retrata o homem em meditação, lutando contra uma força interna. A obra foi encomendada para os portões do Museu de Arte Decorativa baseado na Divina Comédia, do escritor italiano da Idade Média, Dante Alighieri.


Rodin esculpiu a figura nua, pois queria uma figura heróica como as retratadas por Michelangelo. A primeira versão da estátua foi esculpida em 1880, mas a que está exposta no Jardim das Esculturas foi finalizada em 1902, mas somente foi apresentada ao público em 1904. A escultura foi colocada em frente ao Pantheón, mas em 1922, mas foi transferida para o Hôtel Biron quando foi tranformado no Musée Rodin.


Outras cópias ou moldes que Rodin esculpiu, estão espalhadas em diversos museus ao redor do mundo. Uma delas está no Instituto Ricardo Brennart, no Recife.

O endereço do Musée Rodin é no 77, Rue de Varenne, no Invalides. O ingresso custa ¢ 10,00. Com o Paris Museum Pass não é necessário pagar nada mais. O horário de funcionamento do museu é das 10h as 17h45. Compre seu ingresso oline para não ficar nas filas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário