sábado, 15 de outubro de 2016

Programe sua visita na Torre Eiffel e fuja das filas




A Torre Eiffel, principal cartão postal de Paris, foiinaugurada em 1889, encomendada para a Exposição Universal de 1900. No início, foi alvo de muitas críticas pelos parisienses da época.




























Construída com o real objetivo de impressionar os visitantes do mundo todo que viessem a Paris, a Torre Eiffel era para ser um monumento temporário, mas ninguém teve coragem de mandar desmanchá-la. 

 

 



O escritor francês Guy de Maupassant amoçava no restaurante da Torre Eiffel simplesmente para não vê-la. 

Medindo 320 metros de altura, a Tour Eiffel foi a edificação mais alta do mundo até 1931, quando foi ultrapassada pelo Empire State Building, em Nova York.


A torre é pesa 10.100 toneladas e foi construída pelo engenheiro Gustave Eiffel, que era conhecido pelas suas construções que aparentavam leveza, feitas em ferro batido, usadas geralmente em postes e viadutos. Mas a construção sólida permite uma envergadura de 7 cm com ventos fortes. 


As hastes são unidas por 2,5 milhões de rebites, que unem por sua vez 18 mil partes de metal que podem dilatar até 15 cm em dias muito quentes.

Mas visitar a Torre Eiffel requer planejamento. chegar lá e comprar ingresso para subir na torre, é sinônimo de aguardar horas na fila. A não ser que você tenha muita sorte. São colocados apenas alguns ingressos a venda por dia. A melhor estratégia é se antecipar e comprar on line e programar seu dia de passeio na região.





Os ingressos para a subida a torre abrem dois meses antes, convém comprar logo para encontrar o horário que desejar. O site oficial da torre vende em português (clique aqui).



A torre abre de 01 de janeiro à 14 de junho, das 09h30 às 23h45, com o último acesso pelo elevador às 22hs e pela escada às 18hs. De 15 de junho à 01 de setembro, os acessos são feitos das 09hs à 00h45, pelo elevador o último acesso 23hs e pela escada meia-noite. 



De 02 de setembro à 31 de dezembro a torre funciona das 09h30 às 23hs e acesso pela escada até às 18hs.



A Torre Eiffel possui dois pisos para acesso, os dois com preços diferenciados. O mais alto tem menos acessos disponíveis. O acesso pelo elevador também custa mais caro que o acesso pela escada, mas é muito mais fácil, e vale cada euro. Principalmente em dias mais frios e com vento.



Os bilhetes de acesso ao segundo piso, pelo elevador, custam ¢ 11,00 para adultos e ¢ 8,50 jovens de 12 a 24 anos. Os bilhetes para acesso de elevador, ao piso superior, custam ¢ 17,00 para adultos e ¢ 14,50 para jovens. 



O acesso por escada vai somente até o segundo piso. Custam ¢ 7,00 adultos e ¢ 5,00 crianças e jovens.



Chegue meia hora antes para aguardar na fila. Se for verão, a sugestão é chegar pelo menos uma hora antes. Caso queira arriscar comprar o bilhete na hora, serão pelo menos duas horas de fila.





















Quando for ficar na fila, preste atenção, pois em cada pé da torre existe um tipo de fila, uma para subidas para o segundo piso por elevador, em outra para o piso superior pelo elevador e, em uma terceira fila, fica a subida pelas escadas.


O elevador tem um mecanismo hidráulico, original de 1889,mas a subida foi automatizada em 1986, perfazendo a marca de 100 mil km por ano. 

Os avisos para ter cuidado com os batedores de carteira parisienses, os pickpocket, que atuam na torre, principalmente em dias muito cheios, etão espalhados em todos os cantos.


Para subir ao primeiro nível são 57 metros de altura ou 360 degraus. Nesse piso tem um restaurante, o 58Tour Eiffel. O andar também tem uma agência postal para você enviar seu cartão para aquela pessoa querida que ficou por aqui.




























O segundo nível está a 115 metros de altura e as escadas até esse piso tem 700 degraus. Ai fica o famoso restaurante Julio Verne. Se você quiser comer em um desse badalados restaurantes, prepare sua carteira.As reservas são feitas por esse site, clique aqui.


O mirante do terceiro nível está a 276 metros de altura e dali a visão alcança 80 km, em dias de sol.


















A iluminação da Torre Eiffel possui 292 mil watts e fica iluminada um total de 10 minutos a cada uma hora, formando um destaque dourado na noite escura.



Subir a Torre Eiffel em dias frios pede agasalhos, pois o venta muito devido sua localização à beira do rio Sena e na Champs de Mars, um campo aberto. Casacos impermeáveis, encharpes, gorros e luvas são ótimas soluções para dias de frio e vento.



A Torre Eiffel sempre serviu de inspiração para gente audaciosa.  Dos mais interessantes aos mais malucos.



O brasileiro Santos Dumont deu a volta na torre com um dirigível, em 1901. Em 1912, o Homem-Pássaro, um alfaiate austríaco chamado Franz Reichelt, voou para a morte usando uma capa estilizada  como asas, em frente de uma multidão.



A autópsia acusou que ele havia morrido de ataque cardíaco, antes de tocar o chão.



Desde então, alpinistas escalaram a torre e um ciclista a desceu com bicicleta.



No primeiro nível o piso transparente causa uma agonia para quem tem medo de altura. Vejam o tamanho das pessoas á embaixo, na Champs de Mars.




Se subir com fome na Torre Eiffel, os restaurantes são bem caros lá no alto, mas um lanchinho e um café não será problema. Na bilheteria tem uns quiosques para um lanche antes da subida, se preferir.

 

As stores da Torre Eiffel estão localizadas sempre próximas aos elevadores, nas bilheterias, na entrada e no segundo nível. Uma pequena reprodução da Torre Eiffel custa ¢ 11,25 e uma imã de geladeira 6,59 para ter uma ideia dos preços, bem salgados.






A torre fica no 7o arrodissement, no Champ de Mars. Estações de metro: Bir-Haikem, Trocaderó e Ecole Militaire. RER: linha C - estação Champs de Mars - Tour Eiffel

 

Ônibus: 22, 30, 32, 42.63, 69, 72, 80, 82 e 87. Batobus: escala Tour Eiffel, port de a Bourdonnais.









































Nenhum comentário:

Postar um comentário